A partir de aumento na demanda de pacientes identificada na última semana, a Fundação Municipal de Saúde de Rio Claro anunciou nesta quarta-feira (29) que as unidades de pronto atendimento do Cervezão e da Avenida 29 terão as equipes reforçadas em 25% já a partir desta quinta-feira (30). O surto de gripe também tem sido problema em outros municípios.

“O vírus da influenza gerou esse aumento e, a partir de análise técnica, com monitoramento preciso da situação, o município está ampliando as equipes para oferecer o melhor atendimento à população”, destaca Giulia Puttomatti, presidente da Fundação Municipal de Saúde, que realizou reunião nesta quarta-feira com equipe técnica e de gestão.

Nesta semana o aumento na procura por atendimento nas duas unidades foi de cerca de 35%. A maioria das pessoas que buscam o atendimento corresponde a casos leves. “As pessoas com quadro leve devem evitar procurar as UPAs, já que isso pode sobrecarregar o sistema de saúde”, destaca Rafael Garcia, médico responsável pelo setor de urgência e emergência da rede pública municipal. O atendimento deve ser buscado em casos de febre persistente, falta de ar ou piora do quadro geral.

As duas UPAs a partir desta quinta-feira passam a atender com um médico a mais, elevando de quatro para cinco o número de profissionais. As equipes de enfermagem também serão reforçadas. “Cerca de 80% dos atendimentos se concentram principalmente durante o dia, das 7 às 19 horas, e, com a ampliação das equipes, possibilitamos atendimento mais rápido”, observa Jair Vergínio Junior, diretor de Atenção à Saúde. A ampliação irá vigorar até 10 de janeiro, incluindo finais de semana e feriado.

A Fundação Municipal de Saúde volta a reforçar que o surto provocado pelo vírus da influenza não é motivo para pânico da população. “Assim como fizemos com a Covid, faremos com a influenza, acolhendo da melhor maneira a todos que precisam, mas para isso necessitamos que a comunidade tenha calma e tranquilidade”, observa Itamar Perez, que dirige o pronto atendimento do Cervezão. O município não teve aumento em hospitalizações por influenza.

Os sintomas da gripe e da Covid são parecidos, e o município avança com eficácia na imunização da população contra Covid. Em caso de sintomas gripais, as pessoas que tomaram as duas doses e o reforço contra a Covid possivelmente não irão desenvolver sintomas de maior gravidade da doença e, no caso de gripe, o corpo há de combater o vírus.

“Vamos continuar monitorando a situação para tomar as medidas necessárias para que a comunidade continue recebendo toda a assistência necessária”, destaca Marcelo Ferrarini, responsável pela direção médica da UPA da Avenida 29.

As duas unidades atendem com classificação de risco e, vale ressaltar, que os casos mais graves são atendidos com prioridade.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Dia a Dia:

Programa combate lentidão na abertura de empresas

Jucielen vence bicampeã nos EUA