Equipamentos serão utilizados para a conversão digital

Da Redação

Equipamentos serão utilizados para a conversão digital
Equipamentos serão utilizados para a conversão digital

A prefeitura de Rio Claro está recebendo parte dos equipamentos para iniciar a implantação do Centro de Memória da Imagem e do Som no Município. O projeto foi concebido para ampliar a preservação da memória da cidade, pois normalmente, quando se trata de preservar a memória, logo se pensa em fotografias, edifícios, preservação de publicações e documentos. No entanto, há outro elemento fundamental que contribui para a preservação da memória: o som.

O Centro de Memória prevê a criação do Estúdio Público, onde será possível registrar os sons da cidade e o testemunho de tantas pessoas sobre o que ela foi e é hoje, além de converter ao formato digital o acervo existente. Segundo o secretário municipal de Cultura Sérgio Desiderá, “os equipamentos de vídeo e áudio de alta qualidade que estão sendo adquiridos criam as condições para este trabalho da Secretaria Municipal de Cultura, em parceria com o Arquivo Público e Histórico de Rio Claro”.

O projeto decorre de recursos obtidos pela prefeitura de Rio Claro e pelo Instituto Brasileiro de Museus, por meio de emenda parlamentar do deputado federal Newton Lima, no valor de R$ 300 mil.

De acordo coma superintendente do Arquivo Municipal, Maria Teresa de Arruda Machado Campos, “o estúdio servirá para a conversão de fitas para o digital e também para registro de tudo que é sonoro, música, história oral, recital de poesias etc”, acrescenta.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Notícias:

Rio Claro vacina contra a Covid nesta 6ª-f a partir das 7h30

Princesa Victoria ganha consultório odontológico