O Lago Azul de Rio Claro está recebendo uma série de ações de revitalização providenciadas pela prefeitura. Um dos cartões-postais do município, o local ganhou na quinta-feira (6) ampla limpeza nas margens da lagoa que caracteriza o parque, fechado à visitação devido ao coronavírus. Até o meio da tarde, quase 100 toneladas de lixo já haviam sido retiradas. “Mesmo com a quarentena não deixamos de providenciar melhorias para essa referência de lazer da nossa cidade, pois queremos que a população tenha um Lago Azul mais bonito e atraente”, comenta o prefeito João Teixeira Junior, informando que, assim que for seguro, o parque será reaberto. “Nossa preocupação prioritária com a saúde não nos impede de investir e cuidar dessa importante referência de lazer em Rio Claro”, acrescenta Juninho.

O secretário municipal de Cultura, Ricardo Naitzke, que acompanhou os trabalhos de limpeza do lago junto com o prefeito, informa que até o meio da tarde de quinta-feira oito caminhões cheios de lixo já haviam sido retirados das margens da lagoa, o equivalente a 96 toneladas de sujeira. “É material que chega arrastado pelas águas de vários bairros localizados acima do Lago Azul”, explica. Boa parte da sujeira descartada incorretamente de locais como Distrito Industrial, Vila Martins, Jardim Portugal, Floridiana e Vila Operária desemboca no lago. “Retiramos garrafas de vidro, garrafas pet, panos, embalagens, recipientes descartáveis para marmita e vários outros tipos de descarte”, comenta Naitzke, reforçando a orientação para que a comunidade colabore e faça a destinação correta de materiais.

O trabalho de limpeza nas águas do Lago Azul está sendo realizado em conjunto com equipes da Secretaria Municipal de Obras. Outras intervenções, como a poda ornamental de árvores do parque, são realizadas pela Secretaria Municipal de Agricultura e Manutenção. Já o Departamento Autônomo de Água e Esgotos (Daae) está trabalhando na comporta e providenciando ações para melhorar a oxigenação da água do Lago Azul.

Publicidade

Além da ampla manutenção, o parque também está ganhando calçamento na orla, que ficará mais bonita e segura para os usuários que utilizam a pista para caminhar. As quadras de futsal e basquete estão sendo reformadas e uma quadra de futebol society será instalada.

Essas e outras melhorias estão sendo possíveis porque a atual administração conseguiu regularizar o terreno do Lago Azul, obtendo a escritura da área por meio de ação judicial de usucapião. Depois de décadas em condição irregular, o Centro Cultural “Roberto Palmari” e toda a área do Lago Azul agora passou a pertencer legalmente ao município.

Mais em Dia a Dia: