O prefeito João Teixeira Junior assinou na terça-feira (14) decreto em que determina que a partir de quarta-feira (15) bares não poderão funcionar em Rio Claro. A medida inclui proibição do atendimento presencial, por delivery e drive-thru.

“É uma determinação que se faz necessária para impedir o avanço da Covid-19 no município”, destaca o prefeito Juninho, que na segunda-feira (13) anunciou que o município permanece na fase vermelha da flexibilização. “A taxa de ocupação de leitos está perto do limite e isso, somado à gravidade dos casos, norteou a decisão de manter o município na fase 1, a vermelha”, observa Juninho, que ouviu especialistas em saúde e também da área acadêmica para tomar a decisão.

A fiscalização do cumprimento das regras será realizada pela Guarda Municipal e pela Vigilância Sanitária. “As equipes irão autuar, multar e lacrar os bares que descumprirem a ordem”, observa Maurício Monteiro, secretário de Saúde. O fechamento total vale até dia 26 de julho.

Nos demais setores continuam vigorando as regras atuais, em que estão autorizados a funcionar apenas os estabelecimentos comerciais considerados essenciais, como supermercados, padarias e farmácias. Os estabelecimentos devem adotar cuidados com a higienização e medidas que evitem aglomerações. O uso de máscaras continua sendo obrigatório.

Na segunda-feira (13) foi realizada videoconferência com transmissão ao vivo pela internet em que autoridades e especialistas em saúde esclareceram a população sobre a decisão tomada e a situação atual do município frente à pandemia.

Rio Claro esteve na fase 2 da flexibilização, a laranja, de 1º a 24 de junho, período em que o comércio não essencial funcionou parcialmente. Desde o dia 25 o município está na fase 1, a vermelha, na qual apenas o comércio essencial funciona.

Mais em Dia a Dia:

Previsão do tempo deste sábado(8)

Vitória: idoso vence a Covid-19 em RC aos 82 anos