A prefeitura de Rio Claro estabeleceu prazo para que os proprietários de terrenos baldios façam a limpeza de seus imóveis. Quem não efetuar a limpeza e corte de mato até o próximo dia 17 terá que pagar pelo serviço quando for realizado pela prefeitura. Isso pode pesar no bolso do proprietário faltoso, que perde a chance de contratar o serviço por valores mais em conta.

A cobrança será feita com base na unidade fiscal do município, que custa R$ 4,4926. Cada metro quadrado de capinação e/ou roçada terá custo de 0,50 UFMRC, mais acréscimo de 20% correspondente à administração dos serviços. Com esses valores, a limpeza de um terreno de 200 metros quadrados custará R$ 539,11 ao proprietário. Havendo impossibilidade de acesso ao lote também será aplicada multa equivalente a 0,12 UFMRC por metro quadrado de terreno.

O edital de limpeza de terrenos está publicado no Diário Oficial do Município na edição de 27 de dezembro. Foram concedidos 20 dias de prazo para que os donos providenciem a limpeza de seus imóveis. De acordo com o documento, terminado o prazo de 20 dias, a prefeitura poderá realizar a limpeza e cobrar pelo serviço de capinação mecânica e roçada de mato.

“Os proprietários devem manter seus terrenos limpos o ano todo, pois assim contribuem com a limpeza da cidade e não precisarão pagar para a prefeitura”, destaca o secretário municipal de Serviços Públicos, Ronald Penteado. “Quando os proprietários colaboram, a prefeitura ganha em agilidade focando seus serviços em áreas públicas, e a cidade fica mais limpa”, acrescenta Ronald.

Para realizar a limpeza de terrenos baldios particulares, a prefeitura dividiu o município em 25 setores que podem ser consultados no edital. Os serviços serão executados conforme as necessidades de cada bairro, priorizando os pontos mais críticos.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Notícias:

Idoso desaparecido em Anápolis (GO) é localizado em Rio Claro

Escola infantil Vô Chico promove caminhada contra a dengue

As raízes italianas de Rio Claro