Folhapress

O Sincopetro (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo) de São Paulo afirmou, nesta terça-feira (1º), que os protestos praticados por manifestantes bolsonaristas que bloquearam trechos de rodovias paulistas não prejudicaram o abastecimento de combustível nas revendedoras de São Paulo.

Em um comunicado assinado pela presidência, a entidade afirma não ter recebido um volume significativo de reclamações sobre a falta de combustíveis nos postos.

“O risco de desabastecimento está atrelado à falta de circulação dos caminhões que fazem a entrega dos produtos nos postos. Se houver o desbloqueio, não deveremos ter problemas mais sérios de desabastecimento”.

Nesta terça-feira, alguns trechos de rodovias em diferentes partes do país começaram a ser desbloqueados.

Ainda se acordo com o Sincopetro, quando há o bloqueio de estradas utilizadas para o transporte de combustível, a distribuição é afetada imediatamente, pois prejudica a chegada dos caminhões-tanque aos postos.

No entanto, o comunicado afirma que se o movimento continuar a situação pode passar a ficar preocupante.

“A nossa recomendação é que os postos continuam vendendo aos consumidores sem restringir a quantidade de produto combustível”, diz, em comunicado.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Dia a Dia:

As raízes italianas de Rio Claro

Rio Claro faz lançamento oficial das obras do Instituto Federal

1º caso de Covid no Brasil completa quatro anos nesta segunda (26)