Foto: https://www.fifa.com/blogs/fwc-2022-live-blog-II-en

SÃO PAULO, SP (UOL – FOLHAPRESS) – O duelo entre Brasil e Sérvia na estreia da Copa do Mundo, nesta quinta-feira (24), mostrou uma curiosidade nos nomes dos jogadores europeus. Quase todos eles terminavam com ‘ic’ no nome. Mas qual a razão disso?

A tradição é comum nos países vindos da antiga Iugoslávia. Originalmente, as duas letras significam “filho de” e é mostram qual sobrenome tem origem no pai. Não é apenas a Sérvia que tem essa curiosidade, como você pode ver na própria Copa do Mundo com a Croácia, de Modric. Bósnia e Herzegovina, Macedônia, Eslovênia, Montenegro e Kosovo também são assim.

Quando esses países estavam no começo de sua história, as crianças eram chamadas de “filho de” e, assim, colocaram o ic no fim. Essa tradição já mudou, embora muitos ainda mantenham esse nome. Mitrovic, artilheiro da Sérvia, não tem o pai com o nome Mitrov. Na seleção, apenas um dos 26 nomes não tem ic no final: Nemanja Gudelj.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Esportes: