De acordo com informações oficiais do 42º Batalhão da Polícia Militar de Presidente Venceslau, foram totalizados 442,760 kg de maconha no carro do soldado

O policial militar rio-clarense preso na quinta-feira (27) com quase 433 quilos de maconha, na cidade de Teodoro Sampaio, na região de Presidente Prudente, foi transferido nessa sexta-feira (28) para o Presídio Militar Romão Gomes, em São Paulo. A informação foi confirmada ao Jornal Cidade pela Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo.

Na prisão em flagrante, foram apreendidos 488 tabletes de maconha, uma porção da mesma droga, uma arma de fogo e um celular em posse do rio-clarense. O caso foi registrado como drogas sem autorização ou em desacordo, e localização/apreensão de objeto e veículo na Delegacia de Teodoro Sampaio.

Diante da grande repercussão da reportagem veiculada ontem sobre o policial militar, o 37º Batalhão da Polícia Militar do Interior, em Rio Claro, ressaltou que o oficial não trabalhava no município, uma vez que seus serviços eram prestados na região. O preso ocupava cargo lotado no 47º Batalhão de Polícia Militar do Interior, na cidade de Campinas, conforme o JC noticiou. O rio-clarense confessou que buscou a droga na cidade de Angélica, no Mato Grosso do Sul, e a levaria para Campinas. Diante do flagrante crime de tráfico de drogas, acabou preso. Agora responderá no presídio militar da capital paulista.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Segurança:

Autor de feminicídio é preso em Cordeirópolis

Confira as últimas ocorrências registradas no plantão policial