Operação do Gaeco gera conflito com advogado

172

Carine Corrêa

IMG_0963
“A PM invadiu o meu escritório e apontou a arma na cabeça da minha secretária”, diz advogado sobre operação da PM e do GAECO

“A PM invadiu o meu escritório e apontou a arma na cabeça da minha secretária”. São estas as palavras ditas pelo advogado Wlademir Varlei Cagnin sobre um episódio envolvendo a operação que está sendo realizada pela PM e o Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (GAECO) nesta segunda-feira, 21 de julho, em Rio Claro (clique aqui).

O clima entre os advogados e a Polícia Militar segue sob tensão. O episódio ocorreu na parte da manhã. “Exorbitando do seu poder, a PM invadiu a sala de todos os advogados, expôs a vexame o meu nome de 30 anos de atuação profissional e fez a prisão de uma pessoa que eu estava atendendo dentro do meu escritório. Estou emocionalmente abalado com essa situação, nunca presenciei durante toda a minha carreira uma experiência desta”, diz Cagnin.

O conselheiro estadual da OAB e ex-presidente da OAB Rio Claro, Dr. William Nagib Filho, informou que ainda nesta segunda-feira encaminhará para imprensa uma nota de repúdio ao comportamento dos policiais. “Não havia nenhum promotor de justiça acompanhando os policiais nesta situação, em específico”, salientou.

Polícia

O 37º Batalhão da Polícia Militar de Rio Claro emitiu posicionamento oficial sobre o episódio através do Major Silveira. “Esta foi uma operação do GAECO realizada junto ao Ministério Público. Em cada ponto da operação havia um promotor de justiça acompanhando a ocorrência”, reforçou.

Segundo o comunicado, a prisão do indivíduo foi feita durante a entrada dele ao escritório. “Ele não estava na sala do advogado como foi relatado e havia mandado de prisão contra esta pessoa. A maneira com que os fatos foram relatados não procede”, finaliza.

A matéria na integra você confere na edição impressa do JC desta terça-feira, dia 22.

 

4 COMENTÁRIOS

  1. Faz tempo que venho acompanhando notícias de abusos de policiais, entretanto, como nesse caso, onde já se viu prenderem um elemento que tinha contra si um mandado de prisão expedido pela justiça, é um verdadeiro absurdo.

  2. É por isso que este pais so forma bandidos, pois a polícia não pode fazer nada porque eles tem os escapes da lei. Gora o engraçado sera que os Advogados trabalham de graça fazendo Caridade para os bandidos. Se tivesse Leis Severa onde o bandido fosse direto para um Presídi Agrícola, sem direto a Advogado e visitas íntimas, podem ter certeza que a história seria outra.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: