O adeus a Cauby Peixoto

101

Laura Tesseti

Uma das maiores estrelas da música nacional, Cauby Peixoto morreu na noite do último domingo (15), após dias internado. O velório aconteceu na Assembleia Legislativa de São Paulo e o corpo foi sepultado no Cemitério de Congonhas.
Uma das maiores estrelas da música nacional, Cauby Peixoto morreu na noite do último domingo (15), após dias internado.

Considerado uns dos maiores cantores da música popular brasileira, Cauby Peixoto faleceu na noite do último domingo (15), por volta das 23h30, no Hospital Sancta Maggiore, no Itaim Bibi, em São Paulo.

Aos 85 anos, Cauby estava internado havis dias devido a uma pneumonia. O corpo foi velado no Salão Nobre da Assembleia Legislativa de São Paulo e sepultado no Cemitério de Congonhas, também na capital.

Os fãs espalham-se por todos os cantos e lamentam a morte de Cauby. Em Rio Claro, Augustinho Parente, de 79 anos, um dos seresteiros mais tradicionais do município, fala sobre o cantor e de sua importância para o enriquecimento da música no Brasil, a partir dos anos 50.

Augustinho Parente já cantou ao lado de Cauby Peixoto
Augustinho Parente já cantou ao lado de Cauby Peixoto

“Nos tempos em que o rádio estava no auge, Cauby Peixoto foi um dos artistas de maior sucesso, até música de carnaval, para homenageá-lo, foi feita”, conta.

O seresteiro fala também sobre a enorme emoção que teve ao cantar ao lado de Cauby. “Foi em Jundiaí, no Grêmio dos Ferroviários de lá, no ano de 1956, cantamos ‘Conceição’, a sensação de estar ao lado dele, um baluarte da música brasileira, foi muito grande, algo inesquecível.”

O encontro

O rio-clarense Augustinho Parente não só conheceu Cauby Peixoto, como também teve a honra de cantar ao lado do ídolo sua música mais conhecida, “Conceição”. “Foi muito emocionante, são momentos inesquecíveis que vivi, Cauby é um baluarte, um dos melhores da música brasileira.”

CARREIRA

A carreira do cantor iniciou-se na década de 50, com apresentações em programas de calouros. Segundo informações do site oficial do cantor, foram dezenas de sucessos lançados nos 49 álbuns do artista ao longo de toda sua carreira.

“Conceição”, Tarde fria”, “Lábios que não beijei”, “Bastidores”, “Solidão”, entre muitas outras canções, transformaram Cauby no cantor de renome e admirado mundialmente.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: