Imagem: arquivo JC

As temperaturas podem passar de 40°C em algumas áreas do País até o fim de semana. Esta será a 9ª onda de calor deste ano

Uma massa de ar quente ganha força nos próximos dias em grande parte do centro-sul do Brasil, com destaque para as temperaturas máximas do fim de semana, que podem passar dos 40°C, conforme mostra a figura 1, inclusive no Rio Grande do Sul, que ainda não teve um calor intenso nesta primavera.

Figura 1: Mapas de temperaturas máximas previstas pelo modelo Cosmo (a) na sexta-feira (15), (b) sábado (16) e (c) domingo (17)

A partir desta sexta-feira (15), as temperaturas máximas podem superar 40°C nos estados de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, interior de São Paulo, Goiás e Bahia.

Este cenário irá se manter até o próximo domingo (17), com isso, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu, na manhã desta terça-feira (12), um aviso meteorológico especial de nível laranja (perigo) de onda de calor (figura 2) devido à persistência do fenômeno por, pelo menos, quatro dias consecutivos. Confira o aviso AQUI!

Figura 2: Aviso meteorológico de onda de calor, nível de severidade laranja, previsto entre quinta-feira (14) e domingo (17)

A intensidade do aviso está relacionada com a persistência do fenômeno (número de dias consecutivos) e não apenas aos desvios de temperatura absolutos. Para mais detalhes sobre o critério técnico para emissão de aviso de onda de calor, assista ao vídeo abaixo.https://www.youtube.com/embed/rBVtzazTv7Y

Meteorologista: Naiane Araujo

Até novembro de 2023, oito ondas de calor atingiram o Brasil, com destaque para a onda de calor que atuou entre os dias 8 e 19/11 devido ao número de dias consecutivos e ao recorde de temperatura de 44,8°C, ocorrido em Araçuaí (MG), no dia 19, sendo a maior temperatura já registrada nas estações meteorológicas do Inmet, superando os 44,7°C, ocorridos em Bom Jesus (PI), em 21/11/2005.

Nos próximos dias, com o aumento das temperaturas e a presença de umidade ao longo da atmosfera é comum a formação de áreas de instabilidade, que podem provocar temporais isolados, com rajadas de vento acima de 70km/h, granizo e chuva localmente forte, principalmente entre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina, condição que começa já nesta quarta-feira (13) e deve se estender até o fim de semana.

Assim, entre a quarta e sexta-feira, especialmente no Rio Grande do Sul, nem todas as áreas podem ter máximas acima dos 35°C em função da maior nebulosidade e umidade, entretanto, o tempo fica muito abafado.

No domingo (17), com a aproximação de uma frente fria, é esperado o pico do calor durante a tarde na maioria das regiões, com a influência do vento quente e úmido de noroeste, que vai favorecer a ocorrência de temporais em grande parte do Sul do Brasil.

Na segunda-feira (18), com o deslocamento da frente fria, aumento de umidade e a virada dos ventos de sul a sudeste, as temperaturas sofrem acentuado declínio, especialmente na região Sul, cessando a onda de calor, e, inclusive, trazendo temperaturas amenas para esta época do ano.

O INMET é um órgão do Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA) e representa o Brasil junto à Organização Meteorológica Mundial (OMM) desde 1950.