Localizado no bairro Consolação, o cemitério municipal São João Batista conta atualmente com cerca de 14.800 jazigos recebendo anualmente inúmeros rio-clarenses que vão visitar entes queridos. Porém ir até o local para tais momentos de homenagens e saudades tem sido um incômodo para muitas pessoas que procuraram a reportagem do Jornal Cidade para enumerar fatos que segundo eles precisam ser revistos pela administração municipal.

“A vergonha já começa na entrada com o portão enferrujado e ‘capenga’. Você olha pelos muros e vê a concertina toda danificada em certos pontos. É mato, sujeira e também lixo. Basta dar uma volta ao redor do cemitério para encontrar de três a quatro pontos de descarte de entulho. Tudo bem que isso pode ser pessoas irresponsáveis que deixam o material lá mas a prefeitura tem que agir com mais rigor, fiscalização e punição”, afirmou o munícipe Adilson Reali

O estado de conservação da calçada também é alvo de reclamação: “Esses dias estive com a minha mãe que é de idade aqui para uma visita ao túmulo do meu pai e por muito pouco a minha mãe não se arrebenta no chão. A calçada a pouco metros da entrada principal está toda quebrada e isso é um perigo”, pontuou Maria Luisa dos Santos.

Adilson ainda complementa: “A impressão que dá é que os políticos não se importam em vir aqui para verificar a situação já que no cemitério não dá frutos, não conseguem votos. Basta dar uma volta para anotar uma lista de necessidades”.

A reportagem procurou Rogério Marchetti, secretário municipal de Administração, que disse estar ciente da situação e trabalhando para que mudanças efetivas aconteçam: “No ano passado realmente não estava incluído em nosso orçamento grandes ações no cemitério além de algumas pontuais. Porém, neste primeiro trimestre de 2023, estaremos trocando o portão, refazendo a calçada e aumentando o muro em um metro. Nos próximos dias faremos também um mutirão de limpeza em três etapas porque o nosso maior problema em relação a zeladoria é a falta de funcionários já que não temos previsão de concurso. Esse impasse será sanado a partir de uma terceirização. Contamos também com a colaboração da população para que não jogue ou descarte lixo no entorno do cemitério e para aqueles que possuem entes queridos no São João Batista que se atentem aos cuidados e preservação da sepultura. Estaremos sem dúvida entregando uma estrutura melhor para toda a população que verá as melhorias ao longo deste ano”.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Dia a Dia:

Mega-Sena sorteia neste sábado prêmio de R$ 135 milhões

Velo Clube recebe o Oeste pelo Paulistão