Folhapress

O músico Toots Hibbert, pioneiro do reggae e líder do grupo Toots and the Maytals, morreu aos 77 anos em Kingston, na Jamaica. O anúncio foi feito nas redes sociais da banda neste sábado (12).
A causa da morte não foi informada pela família. Ele estava internado na unidade de tratamentos intensivos num hospital da capital do país, com suspeita de Covid-19.
“Sua família e seu time de empresários gostariam de agradecer à equipe médica por todo o cuidado e pede privacidade neste momento de luto”, diz a nota publicada.
Contemporâneo de Bob Marley, Toots Hibbert foi o primeiro músico a usar a palavra “reggae” em uma gravação, na faixa “Do The Reggay”, de 1968, de sua banda que ainda se chamava só Maytals. Entre os maiores sucessos do grupo estão “Monkey Man”, regravado por Amy Winehouse, “Pressudee Drop”, que ganhou versão do The Clash, e “Funky Kingston”.
Em 1966, Hibbert foi preso por posse ilegal de maconha e ficou um ano detido. O episódio inspirou outra canção famosa “54-46 (That’s My Number)”, que era o número de sua identificação na prisão.
Em 2012, os Toots and the Maytals fariam uma apresentação na Virada Cultural, em São Paulo, mas o show foi cancelado. Seria a primeira passagem do grupo pelo Brasil. Eles vieram quatro anos depois para uma apresentação no Cine Joia, também na capital paulista, com um repertório que incluiu clássicos do reggae dos anos 1960.
Frederick Nathaniel Hibbert nasceu na Jamaica em 1942. Ele deixa a mulher e sete filhos.

Mais em Dia a Dia:

Morre o médico cardiologista Dr. João Roque Cordeiro

Brasil acumula 141.406 mortes pelo novo coronavírus