Fanático por esportes, o morador do bairro Mãe Preta, José Carlos Barbosa de Santana Junior, de 59 anos, já está em ritmo de Copa do Mundo. No último dia 30, o funcionário de uma indústria química seguiu uma tradição que mantém desde 1998: pintar o mascote da Copa do Mundo em frente a sua residência.

“Tudo começou quando eu morava em São Paulo, na Zona Leste. O pessoal era animado e na década de 80 fizemos os primeiros desenhos”, conta José Carlos.

Depois de algum tempo, casamento e mudança para o interior, o apaixonado por esportes, principalmente por futebol, resolveu que voltaria com o seu hobby e pintaria os mascotes na Cidade Azul.

“Em 1998 comecei a pintar aqui na rua de casa, na Rua 15-MP. As pessoas começaram a ver e resolveram ajudar, alguns com tintas, outros com o trabalho. Acho muito legal esse clima que se instaura durante a Copa e devemos festejar, já temos tantos problemas, coisas para pensar, acredito que isso seja um hobby para mim, mas que dá alegria para quem passa e vê”, comenta.

José Carlos conta ainda que em todas as copas os vizinhos e moradores da região sempre perguntam se vai ter desenho.

“Enquanto eu pintava, no domingo dia 30, uma pessoa passou e perguntou se eu pintava também em outros lugares, mas faço só em casa mesmo, por hobby, nunca fiz curso de desenho nem nada, aí expliquei e a pessoa até me pediu dicas sobre tintas, entre outras coisas. Fico feliz, pois vejo que as pessoas realmente  gostam e prestigiam”, finaliza o torcedor fanático da seleção brasileira e também do Velo.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Dia a Dia:

As raízes italianas de Rio Claro

Rio Claro faz lançamento oficial das obras do Instituto Federal

1º caso de Covid no Brasil completa quatro anos nesta segunda (26)