O ex-prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, teve o pedido de impugnação contra a candidatura a deputado estadual julgado improcedente pela Justiça Eleitoral nessa segunda-feira (5). O registro de deferimento da candidatura foi autorizado ao postulante do partido Patriota. O pedido de impugnação havia sido protocolado pelo também candidato Rodrigo Nahas, do partido Novo, que foi chamado de “forasteiro” pelo ex-prefeito, já que o adversário não é de RC.

Juninho conseguiu resultado positivo mesmo com o parecer pela rejeição da candidatura emitido pela Procuradoria Regional Eleitoral de São Paulo. Assim como Nahas, o procurador Paulo Taubemblatt alertou sobre a rejeição das contas do ex-prefeito em 2018 e 2019 pelo Tribunal de Contas do Estado e Câmara Municipal. A defesa de Juninho, em julgamento de ontem, alegou que não houve dolo. “As condenações não imputam débitos ao candidato”, afirmou o advogado Luis Augusto Borsoe.

O fato de Juninho não constar na lista encaminhada pelo TCE à Justiça Eleitoral com os responsáveis por contas julgadas irregulares com imputação de débito, conforme revelado pela Farol JC, também foi apontado por seu advogado durante o julgamento. O relator, juiz Maurício Fiorito, também reiterou essa questão citada e votou pelo deferimento do registro da candidatura do ex-prefeito, sendo acompanhado pelos demais de forma unânime.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Política: