Júlia nasceu em RC com doença rara e precisa de cirurgia milionária

Os pais da bebê Júlia Vitória, que nasceu no dia 25 de maio deste ano em Rio Claro com uma doença rara (Síndrome de Berdon), ganharam na Justiça o direito de transferir a filha para um hospital municipal em São Paulo referência no atendimento integral a crianças e adolescentes (Menino Jesus).

Porém a internação, que deveria ser imediata, não aconteceu nesta última semana: “O hospital se nega a aceitar o caso, pois disseram que ela tem que estaŕ listada em uma fila de transplante. Aconteceu que não é́ isso que queremos e sim somente que o hospital, sendo referência em tratamento deste tipo de síndrome, cuide da Júlia até que ela possa ser levada para fora do Brasil, onde lá sim poderá fazer o transplante multivisceral (de todo o aparelho digestivo)”, disse o pai Edenilson Carlos de Oliveira.

Desesperada, e vendo a piora da filha que está entubada e sedada na Santa Casa de Rio Claro devido à piora do quadro, lamentou tanta burocracia e desrespeito: “Além de tudo que minha filha já vem passando temos que receber está notícia sem fundamento. Até quando seremos reféns de interesses em detrimento de uma vida que está só começando?”, lamentou a mãe Bianca.

Mais em Dia a Dia: