JC mostra situação da pista de Mountain Bike

53

Matheus Pezzotti

Na última quarta-feira (18), a redação do JC foi até a Pista de Mountain Bike, na Rua 3-A, no Jardim América. Inaugurada em abril de 2013, com 73% da obra concluída, tem, aproximadamente, cinco mil metros quadrados para a prática de Dirt Jump (saltos sequenciais) e Pump Track (circuito com pequenas ondulações), modalidades do mountain bike.

Apesar do investimento, dois anos após a inauguração, o espaço está em estado de abandono. O espaço com pichações, danos no alambrado e portão depredado abriga, segundo fontes ligadas ao ciclismo, usuários de drogas, além de ser um local com alto índice de criminalidade, afastando os praticantes do local.

No início do segundo semestre deste ano, a prefeitura reformou a pista, mas segundo Calyton Palomares, presidente da Federação Paulista de Mountain Bike (FPMTB), o local não contempla a prática da modalidade e, hoje, é usada somente para o automodelismo (carrinhos de controle remoto). “Destruíram a pista. Os ciclistas não vão mais ao local por conta disso e pelo alto risco que correm de serem assaltados”, resume.

Questionada, a prefeitura informa que a pista adota o modelo BMX, que foi a opção feita pelos praticantes e que o local vem sendo utilizado por ciclistas. Sobre o portão de acesso, que está danificado, ficando aberto em tempo integral, esclarece que “o portão de acesso à pista permanece sempre aberto, permitindo que os usuários escolham os horários que lhes convenham para utilizá-la. Se a comunidade verificar alguma atitude suspeita no local, deve acionar o setor policial”, diz em meio à nota.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: