A cidade de Rio Claro está se despedindo de um dos mais importantes nomes na educação no município: Gunar Wilhelm Koelle. Diretor do tradicional Colégio Koelle, Gunar faleceu nessa terça-feira (21), aos 84 anos, em um hospital de Campinas.

A morte de Gunar reforça os ensinamentos e legado que ele deixou na área da educação e cultura, além de deixar saudades e marcas na vida de familiares, amigos, alunos e ex-alunos do colégio.

No Colégio Koelle, negócio da família há 138 anos, Gunar trabalhou por quase seis décadas, participando ativamente de diversas fases de mudanças e crescimento da instituição onde atuou como professor e diretor.

Sua atuação à frente da direção do Koelle, cargo que exerceu até a sua morte, marcou um período de transição do comando para a quarta geração da família, que agora será responsável pela continuidade do trabalho.

Em nota, o Colégio se pronunciou sobre a perda do diretor e destacou a importância do nome de Gunar para a instituição:

“A família Koelle agradece sensibilizada todas as mensagens de conforto e apoio recebidas. Convidamos a todos que tiveram ao longo de décadas contato com ele, como alunos, professores do Colégio, colaboradores, que reconhecem no professor Gunar uma pessoa muito especial, que sempre teve grande apreço pela educação, a arte, em especial a música erudita, valorizando o conhecimento nas formas mais variadas, para seu velório que será hoje, dia 22 de dezembro, a partir das 7h, na Igreja Evangélica de Confissão Luterana. O sepultamento ocorrerá às 16h no Cemitério Evangélico. O seu legado permanecerá vivo entre todos que o conheceram nas salas de aula, como professor de inglês, de alemão, de história, de fotografia, uma de suas maiores paixões, ou como secretário de Educação e de Cultura, onde desenvolveu um trabalho que é até hoje reconhecido por aqueles que atuaram com ele, pela sua capacidade como gestor”.

Comunidade

Fora da vida escolar, Gunar foi secretário municipal de Educação durante a última gestão do ex-prefeito Nevoeiro Júnior, entre 2005 e 2008. No governo de 1993 a 1996, também de Nevoeiro, foi secretário municipal de Cultura.

O ex-prefeito lamentou a morte do amigo. “Uma das pessoas mais honradas que conheci na vida, um homem sério, respirava o que fazia. Profundo conhecedor da educação, e ao mesmo tempo vivenciava com entusiasmo as atividades de natureza cultural. Todos os meus quatro filhos por lá passaram e é uma perda irreparável, deixa em todos nós uma grande saudade”, afirmou ao JC.

Apesar de ter se dedicado também à comunidade rio-clarense, Gunar nunca deixou de assumir a responsabilidade pelo Colégio Koelle, inclusive conseguindo aliar bem as duas funções.

Ainda no início da década passada, Gunar foi autor do artigo “Colégio Koelle, breve história de uma instituição centenária” na edição da revista do Arquivo Público e Histórico do Município de Rio Claro. No texto, o diretor declarou que “a palavra tradicional é aqui empregada em seu melhor sentido: a escola traz tudo o que é bom de sua experiência passada; mantém vivos seus valores éticos; promove a excelência na formação de sua juventude; e encontra sempre novos caminhos para manter a instituição afinada com os novos tempos e as novas tecnologias”, disse.

O prefeito Gustavo Perissinotto (PSD), assim como tantas outras pessoas, prestou suas condolências. “Uma perda inestimável. Gunar dedicou importante contribuição ao município, principalmente na área da educação. Além de diretor do tradicional Colégio Koelle, foi secretário de Educação de Rio Claro. Minha solidariedade aos familiares e amigos do professor Gunar neste momento tão difícil”, finaliza.

Família

Gunar Koelle deixa viúva Marta Maria Koelle, os filhos João Alfredo, Teodoro Alberto, Larissa e Maria Beatriz Koelle, além de netos e outros familiares.

O falecimento

Enfrentando problemas de saúde nos últimos meses, Gunar Koelle faleceu na tarde do dia 21 de Dezembro de 2021, por volta das 17h. A morte aconteceu no Hospital Vera Cruz, em Campinas, onde o diretor estava internado.

Na nota de despedida oficial, o Colégio deu mais detalhes sobre a luta de Gunar pela vida, destacando que, mesmo doente, ele nunca deixou de prestar seus serviços à instituição:

“Desde o retorno das aulas presenciais, o prof. Gunar passou a lutar de forma persistente contra uma fibrose que atacou os seus pulmões. Mesmo com dificuldade para respirar, manteve as suas atividades, estando presente em sua sala todos os dias, conversando entre os corredores com funcionários e amigos, contando com humor suas admiráveis histórias. Com o agravamento do seu estado, em novembro, foi hospitalizado no Hospital Vera Cruz, em Campinas, e mesmo necessitando do auxílio do oxigênio, participava das reuniões com colaboradores e pais via Zoom. Nos últimos dias, teve uma piora em seu quadro respiratório, que resultou no seu falecimento na tarde ontem, 21 de dezembro, para a tristeza imensa de todos nós”.

Entrevistas

Durante sua carreira, Gunar Koelle deu diversas entrevistas ao Grupo JC de Comunicação, onde sempre falou sobre educação, seu principal legado, e destacou o Colégio Koelle, onde fez história. Confira abaixo algumas destas entrevistas:

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Dia a Dia:

Rouquidão prolongada é sinal de alerta na saúde

Rio Claro aplicou 1.402 doses de vacinas no sábado