Foco de incêndio atinge terreno na área central de Rio Claro

59

Carine Corrêa

Queimada derrete tubulação e causa vazamento de água durante a manhã de terça-feira (22), segundo relatos de comerciantes das imediações do terreno
Queimada derrete tubulação e causa vazamento de água durante a manhã de terça-feira (22), segundo relatos de comerciantes das imediações do terreno

Na manhã dessa última terça-feira (22), um incêndio em um terreno situado na área central de Rio Claro causou transtornos para a vizinhança local. Situado na Rua 1, entre avenidas 14 e 16, parte do espaço foi queimada por motivo ainda desconhecido, por volta das 8h30, segundo informações do Corpo de Bombeiros. “Fomos informados através de um telefonema da população”, disse um dos integrantes da corporação.

O proprietário de um bar das imediações reclama de vários aspectos do terreno que geram complicações também para o pedestre. “A calçada está em péssimas condições e pessoas suspeitas utilizam o local para fazer uso de drogas. Fora a poeira que incomoda a todos que trabalham ou moram perto desse terreno”, diz, sem se identificar.

Marcos Lima trabalha em um estabelecimento comercial próximo à área e relata outro problema causado pelo incêndio. “A queimada acabou derretendo um cano que ficou vazando água durante toda a manhã. Além do Corpo de Bombeiros, também acionamos o Daae para solucionar esse vazamento”, comentou.

Questionado sobre o rompimento da tubulação, o Departamento Autônomo de Água e Esgoto (Daae) informou que deslocou uma equipe do setor de manutenção para fazer o conserto do cano.

Em relação à fiscalização nos terrenos, a prefeitura esclareceu que, quando o infrator é identificado, a fiscalização do governo municipal notifica o responsável e aplica multa, seguindo determinação da lei de crimes ambientais (Lei 9.605/98).

“As pessoas que flagrarem outras em atitudes suspeitas devem acionar a Polícia Militar ou a Guarda Civil Municipal”, reforça a assessoria de imprensa da municipalidade em nota encaminhada ao JC.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: