(Foto: Divulgação)

Um homem de 65 anos teve um prejuízo de quase R$ 5.000,00 ao ser enganado por pelo menos três indivíduos e acreditar que o veículo que dirigia apresentava problemas mecânicos.
De acordo com o boletim de ocorrência a vítima saiu de um supermercado em um Renault/Sandero e poucos quarteirões depois um indivíduo em um Ônix branco parou ao lado e começou a buzinar dando sinal de que algo estava vazando do Sandero.

O homem estacionou o carro para averiguar e foi nesse momento que um rapaz branco, alto, cabelo encaracolado, vestindo uma camisa social se apresentou como gerente de uma concessionária de veículos e solícito se ofereceu ara ajudar. Ele pediu que o dono do carro abrisse o compartimento do motor e ao olhar disse que estava vazando óleo por uma mangueira e que poderia chamar um mecânico para ajudar. Ele ligou para o cúmplice que logo chegou trazendo uma peça e após ‘alguns procedimentos’ no carro disse que o serviço ficou em R$ 49,00 e que o pagamento só poderia ser através de cartão de crédito.

Após ter o cartão recusado em uma primeira máquina, o suposto mecânico pegou uma outra máquina de cartão e disse que havia dado erro também. Na terceira vez o homem desconfiou e ao tentar colocar o carro em movimento para fugir viu o falso mecânico pegando uma arma e apontando fazendo ameaças. O criminoso saiu correndo na sequência. A vítima consultou o extrato bancário e notou dois saques: um no valor de R$ 2.356,98 e outro na quantia de R$ 2.544,86.

Trabalho da Polícia Civil

Além deste caso que já é investigado, no final do mês de agosto, uma abordagem no km 172+300m da Rodovia Washington Luís, em Rio Claro, levou à prisão de dois indivíduos.

Consta no boletim de ocorrência que a Polícia Militar Rodoviária deu sinal de parada a um veículo Gol na cor preta que era ocupado por um motorista mais passageiro. Na abordagem foram encontradas dentro do automóvel três máquinas de cartão, ferramentas, aproximadamente R$ 6 mil, um cigarro e uma porção de maconha.

A dupla, que é de Guarulhos, alegou que o dinheiro era da venda de uma motocicleta e o veículo era utilizado como Uber e estava em nome de terceiro. Diante da semelhança dos indivíduos com estelionatários que estavam aplicando golpes como falsos mecânicos e subtraindo dinheiro de vítimas idosas em Rio Claro, eles foram encaminhados até a delegacia. Eles negaram terem estado no município dias atrás, mas serão investigados pela Polícia Civil em pelo menos dois casos.

Casos

A primeira ocorrência foi no dia 15 de agosto e a vítima foi uma idosa de 69 anos. Ela relatou que, ao sair de um supermercado, escutou um barulho no veículo e viu um homem acenando para ela parar. Ao estacionar, veio um outro indivíduo dizendo que estava vazando óleo e que corria o risco de pegar fogo no carro. Esse indivíduo ofereceu ajuda e ligou para um terceiro, que disse que o serviço ficaria em R$ 149,90 e que o pagamento só poderia ser feito em cartão. Depois de algumas tentativas, o suposto mecânico disse que o pagamento tinha dado certo, mas a vítima ao conferir o extrato bancário constatou um pagamento de R$ 1.500,00.

Fato praticamente semelhante aconteceu uma semana depois com outra idosa, 70 anos, que ao sair com o veículo notou um homem dando sinal para ela avisando que o carro estava vazando óleo. A mulher parou, foi abordada por um suposto mecânico que fingiu fazer uma ligação para o oficina pedindo peças e aguardou a chegada de um terceiro indivíduo. Para a vítima também foi solicitado pagamento somente com cartão e no valor de R$ 109,00, ela levou um prejuízo de R$ 3.900,00.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Segurança:

POLÍCIA: GCM detém jovem com drogas no Cervezão

Incêndio atinge canavial e fumaça chama atenção