SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – O ministro do Desenvolvimento, Assistência Social, Família e Combate à Fome, Wellington Dias, anunciou que o benefício, prometido em campanha por Lula (PT) para crianças entre 0 e 6 anos, foi acordado nesta quarta (11) com o presidente.

A iniciativa faz parte da reformulação do antigo Auxílio Brasil, que voltou a ter o nome pelo qual ficou conhecido em 2005. Como em fevereiro tem essa reformulação, a partir do mês de março começam om pagamentos já acrescidos dos R$ 150 por criança até 6 anos, explicou Wellington Dias.

A estimativa da data do pagamento extra foi antecipada pelo UOL.

Logo quando o novo governo assumiu, dois fatores pesavam para o pagamento extra:

– Um pente-fino, que vai excluir quem recebe indevidamente o benefício e incluir famílias que ainda não estão no programa;
– Uma MP (Medida Provisória), que será desenhada pelo Ministério do Desenvolvimento Social para reestruturar o Bolsa Família.

O texto da MP deve trazer condições exigidas para integrar o programa e receber o benefício, como a matrícula das crianças e adolescentes na escola e a vacinação em dia.

Segundo Dias, também haverá uma busca ativa para incluir pessoas com direito ao programa que não estejam sendo contempladas.

Mais em Dia a Dia:

Mega-Sena sorteia neste sábado prêmio de R$ 135 milhões

Velo Clube recebe o Oeste pelo Paulistão