Estão em andamento na Prefeitura de Rio Claro alguns grandes projetos para primeiramente se debater e posteriormente para que sejam colocados em prática, caso sejam aprovados pelo prefeito Gustavo Perissinotto (PSD). Trata-se de uma articulação do chamado Escritório de Gestão de Projetos, um núcleo criado para que a atual administração trabalhe de forma intersetorial paralelamente ao serviço prestado cotidianamente através das secretarias municipais.

Quem está coordenando o EGP é Osmar da Silva Junior, ex-superintendente do Daae, além de demais servidores do Governo Gustavo. Em entrevista ao programa Farol JC, nessa terça-feira (23) nas redes sociais do Jornal Cidade, Osmar explicou a função do Escritório. “É uma estrutura organizacional criada dentro da Prefeitura. Pode participar qualquer servidor, seja comissionado ou efetivo, para a gestão de projetos. Não há uma estrutura física, cada servidor nomeado ocupa sua função original, mas tem sua atribuição vinculada ao Escritório de Projetos”, detalha.

Segundo Osmar, o EGP tem trabalhado atualmente com projetos prioritários e outros também importantes que compõem o Plano de Governo da atual gestão. “Essa demanda pode surgir de qualquer secretaria, de um cidadão, da imprensa, ou seja, de qualquer lugar, desde que faça sentido e seja importante ao município, o prefeito deu autonomia para incluirmos o projeto na lista e fazer o que for possível para viabilizar a execução”, comenta.

O coordenador aponta ser necessário não descartar parcerias que viabilizem recursos financeiros para a realização dos projetos, como através dos governos Estadual e Federal. A captação de verbas, inclusive, está em discussão na atual administração. Projeto de lei do prefeito que desafeta 10 áreas públicas para que sejam futuramente leiloadas está em tramitação na Câmara Municipal, conforme revelado pelo JC. A ideia é captar cerca de R$ 45 milhões.

Entre os projetos que poderão se utilizar dos recursos, segundo informou o prefeito Gustavo, estão a construção de viadutos na entrada de Rio Claro pela Avenida Tancredo Neves com a Rua 14, dando melhor vazão ao trânsito que registra 25 mil veículos por dia no trecho. Também a troca de todas as lâmpadas de iluminação pública por led, para gerar maior economia e energia limpa. Esses e demais propostas estão em elaboração no Escritório de Gestão de Projetos. Após a apresentação dos estudos de viabilidade, caso sejam aprovados, dependerão de autorização do prefeito para a execução.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Política:

Provável apoio de Tebet a Lula abre disputa no MDB

Ciro acompanha PDT e anuncia apoio a Lula no 2º turno