Dorival Bueno da Costa deixa legado no comércio e nas entidades de Rio Claro

Dorival Bueno da Costa deixa legado no comércio e nas entidades de Rio Claro

Faleceu no último sábado (18) em Rio Claro o comerciário aposentado e sindicalista Dorival Bueno da Costa, também conhecido como Dori. Nascido em Rio Claro em 25 de março de 1948, Dorival começou a trabalhar ainda muito jovem na extinta Companhia Caetano Castellano. Também foi comerciário na Casa Farani, até 1972, quando foi convidado para assumir montagem e gerência da unidade das Lojas Bernasconi em Rio Claro, onde permaneceu por mais de 30 anos, mesmo após se aposentar.

Foi uma das lideranças responsáveis pela organização dos trabalhadores do comércio no município. Também em 1972, foi sócio fundador da Associação dos Comerciários, que posteriormente viria a se tornar o Sindicato dos Empregados no Comércio de Rio Claro, onde durante décadas exerceu a presidência. Foi Conselheiro de ética da Federação dos Empregados no Comércio do Estado de São Paulo. De acordo com o filho, Dorival Junior, o sindicalista se dedicou ao trabalho no sindicato até o fim de sua vida, “ defendendo e representando a categoria até os seus últimos instantes”.

Paralelamente ao trabalho como presidente do sindicato, Dorival também foi nomeado Juiz Classista em 1996, atuando na Vara do Trabalho de Rio Claro e no TRT da 15ª Região. Teve também participação ativa em várias entidades do município. Foi presidente do Círculo dos Trabalhadores Cristãos, diretor da Casa dos Espíritas, sócio fundador e voluntário no Centro de Valorização da Vida-CVV, diretor e conselheiro do Floridiana Tênis Clube.

Dorival deixa viúva Nanci Bueno da Costa, os filhos Alessandra e Dorival Jr. e os netos Pedro Victor e Lucas Vinícius. O corpo de Dorival Bueno da Costa foi sepultado no domingo (19) no Cemitério São João Batista.

Mais em Dia a Dia: