Divulgação

Pacientes são atendidos no Centro de Triagem e Hidrataçã
Pacientes são atendidos no Centro de Triagem e Hidratação

Novos números da dengue foram publicados pela Vigilância Epidemiológica (VE) de Rio Claro. Nessa sexta-feira (15), o balanço indica um total de 15.282 casos de dengue confirmados no município.

Embora tenha ultrapassado a marca dos 15 mil, o número de casos se mantém estável, se comparado com balanços anteriores. Se tratando em porcentagem de aumento, esta é a sexta semana de “queda”. No dia 10 de abril, os dados da Vigilância apontavam para um aumento de 22% em casos da doença confirmados na cidade. A partir desta data, as porcentagens diminuíram: dia 17 de abril o aumento foi de 21%; no dia 24 do mesmo mês 11%; no dia 30 de abril 7%; em 8 de maio o número de pessoas doentes subiu para 5%; e, por fim, o último levantamento da VE aponta para um aumento de 3,5% no número de doentes.São três óbitos registrados no ano, todos pacientes idosos, com doenças pré-existentes.

A Fundação Municipal de Saúde informa que mesmo com a estabilidade, o alerta continua para as ações de prevenção ao mosquito transmissor da doença com o monitoramento permanente das casas e quintais. “A população deve estar atenta”, reforça.

A Prefeitura de Rio Claro produziu uma cartilha sobre a dengue, sua prevenção e todos os procedimentos de saúde pública no tratamento. O material informativo está disponibilizado para a população, empresas e sindicatos.

Vale lembrar que em março deste ano, a projeção do município indicava que o pico da doença se daria nos meses de março e abril. “Assim como ocorreu nos anos de 2007 e 2011, por exemplo, a doença deve ter seu pico nos meses de março e abril”, disse na oportunidade o secretário municipal de Saúde, Geraldo Barbosa.

Triagem

A Fundação Municipal de Saúde de Rio Claro já registra uma queda no atendimento de pessoas com sintomas ou diagnosticadas com dengue. O termômetro tem sido o Centro de Triagem e Hidratação (CTH), a unidade de campanha montada na Avenida 26 com a Rua Samambaia.

Neste local específico para casos de dengue os cadastros começaram a diminuir sinalizando para novos procedimentos por parte da Fundação de Saúde. O CTH chegou a registrar mais de 500 atendimentos por dia, mantendo-se numa média de 400 cadastros. Mas com a alteração climática, prevalecendo temperatura mais fria, os números têm caído bastante.

“Nossa equipe está analisando a estratégia que devemos tomar, pois estamos vendo a diminuição dos casos e do atendimento na unidade, como era previsto agora para o mês de maio”, considera o secretário de Saúde, Geraldo de Oliveira Barbosa, que já discute com seus funcionários quais as providências adequadas.

O CTH foi montado no final de fevereiro e aberto ao atendimento público no dia 3 de março em instalações cedidas pela Igreja do Nazareno. O objetivo foi atender casos de dengue desafogando as unidades de emergência e oferecendo uma ampla assistência aos pacientes diagnosticados com a doença.

Com a chegada do inverno, a tendência é a diminuição dos casos de dengue, no entanto o alerta permanece para as ações de prevenção. Os trabalhos de prevenção devem ser mantidos.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Notícias:

JC nas Eleições debate dificuldade para Rio Claro eleger deputados

Mega-Sena deste sábado deve pagar prêmio de R$ 170 milhões

Mais dois dias de Festa Nordestina em Rio Claro