Um balão de grande porte, nas cores azul e branco, além de artefatos e apetrechos para a soltura, foram apreendidos no Horto Camaquã e encaminhados para o plantão policial de Rio Claro, onde a ocorrência foi apresentada.

A legislação brasileira proíbe a fabricação, a venda, o transporte e a soltura de balões. No céu, os balões são um risco para o espaço aéreo e, ao caírem, podem provocar incêndios.

Atualmente, os incêndios florestais são considerados uma das maiores ameaças à biodiversidade e conservação ambiental, causam a morte de animais silvestres, prejudicam a vegetação, aumentam a poluição do ar, diminuem a fertilidade do solo e podem acarretar na interrupção de energia elétrica. Estudos apontam que a maior parte dos incêndios florestais é decorrente de ação antrópica – causados pelo homem, de maneira acidental ou intencional – entre elas, além das queimadas para fins agrícolas, queima de lixo, fogueiras, bitucas de cigarros e soltura de balões.

Estatísticas

Somente em 2021 a Operação Corta Fogo, que é desenvolvida pela Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente, com apoio do Defesa Civil do Estado e outras instituições ligadas à Secretaria de Segurança Pública, como o Corpo de Bombeiros, Polícia Ambiental e Comando da Aviação da Polícia Militar, registrou 5.025 focos de incêndio em todo o Estado de São Paulo.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Dia a Dia:

Alerta: homem morre vítima de Covid em Rio Claro

10º Baep realiza treinamento de ‘atirador designado’

Refis: emenda ‘bloqueia’ empresas por três anos