Carine Corrêa

CRESCIMENTO NA PERIFERIA: no Jardim Guanabara, a Avenida dos Costas funciona como um corredor de comércios
CRESCIMENTO NA PERIFERIA: no Jardim Guanabara, a Avenida dos Costas funciona como um corredor de comércios

O comércio central deixou de ser a única referência para compras dos munícipes. O investimento comercial em bairros mais afastados levou Lorena Ferreira Luz a locar um ponto na Avenida M-23, no bairro Cervezão. “Escolhi essa região porque sempre criei meus filhos nesse bairro. Além disso, acredito que seja um dos lugares do município mais indicados para aqueles que desejam investir em um negócio próprio”, sugere a comerciante.

A força do comércio bairrista também levou a proprietária de uma loja de calçados no mesmo bairro a permanecer no ponto há doze anos. Eliane Bittencourt Kuhlmann avalia que a tendência é de que o comércio nos bairros periféricos se expanda proporcionalmente ao desenvolvimento da cidade. “Cheguei a abrir outra ótica na Rua 8, no bairro Santa Cruz. Mas ainda acredito que o retorno comercial é melhor no Cervezão. Aqui as pessoas andam na rua, circulam pelo comércio, o que acaba estimulando o consumo”, diz.

Publicidade

No bairro Jardim Guanabara, a Avenida dos Costas funciona como um corredor de comércios. A proprietária de um salão de beleza, Ana Faquini, defende maior valorização dos comércios nos bairros. “Aqui nesse trecho, por exemplo, o morador do bairro dispõe de farmácia, lotérica e padarias. Não é necessário que ele se desloque até o Centro para encontrar determinado produto ou serviço”, salienta a comerciante. O desenvolvimento do bairro, segundo Faquini, é o fator que determina a grande demanda de consumo. “A região tende a crescer, assim como o comércio”, acrescentou.

Francine Alves é dona de uma papelaria na mesma região. Ele credita a expansão dos comércios nos bairros à questão da facilidade. “Rio Claro cresceu. Muitas pessoas não têm carro para se deslocar até o Centro. O comércio do bairro acaba se fortalecendo com esse público local”, comenta a proprietária do estabelecimento.

EXPANSÃO

De acordo com a estimativa populacional divulgada em agosto pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Rio Claro atingiu neste ano a marca de 198.413 habitantes. Em relação aos dados populacionais, de 1900 a este ano, a população cresceu em porcentagem 498,15%, já que, no final do século XIX, o município contava com 33.171 habitantes.

Mais em Notícias:

Desemprego subiu 27,6% em quatro meses de pandemia

Araras: equipes resgatam tamanduá