Com reservatório de Cascalho em baixa, a população deve colaborar

77

Da Redação

A falta de chuva já começa a se refletir em nível baixo de reservatório na região, em Cascalho
A falta de chuva já começa a se refletir em nível baixo de reservatório na região, em Cascalho

A atual baixa no nível dos reservatórios de água não é, como se imagina, exclusividade do Sistema Cantareira, por isso é preciso atentar-se ao consumo de água e conscientizar-se a utilizá-la de maneira mais responsável, evitando o desperdício.

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Cordeirópolis (SAAE) informou que, na última semana, a represa de Cascalho, a principal fonte de abastecimento da cidade, registrou seu nível mais baixo.

De acordo com o presidente do SAAE, Giovane Genezelli, embora desde o dia 9 de junho a captação para abastecimento venha sendo feita da represa do Barro Preto, a represa do Cascalho atingiu 3,45 metros abaixo do nível máximo no último dia 24. “Pedimos a colaboração de todos para economizarmos cada vezes mais”, destacou.

Ainda segundo Genezelli, nos próximos dias, a fiscalização para coibir o uso irregular de água será intensificada. “Lembramos que está proibido na cidade lavar calçadas, veículos e vias públicas”, acrescentou.

Desde o ano passado a prefeitura vem tomando uma série de medidas para promover o uso adequado da água. Entre elas estão as campanhas educativas e a proibição de lavagem de calçadas, vias públicas e carros.

Além disso, também conseguiu-se, a partir de solicitação à Fehidro, ações de melhorias para a distribuição de água nos bairros Jardim São José, Jardim Santa Luzia, Jardim Progresso e Jardim Lise.

Já, no âmbito de investimentos, a prefeitura conquistou o valor de R$ 1,5 milhão para ações de combate a perdas de água, bem como a construção da Estação de Tratamento de Água, que corresponde a aproximadamente R$ 13 milhões, já aprovados, e a troca de mais de 3.500 hidrômetros.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: