Normalmente, a primeira manifestação da dengue é a febre alta (39° a 40°C), de início abrupto, que geralmente dura de 2 a 7 dias, acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e articulações, além de prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos, erupção e coceira na pele. Perda de peso, náuseas e vômitos são comuns. Foto: Arquivo JC.

O número de pessoas que morreram em decorrência de dengue neste ano no estado de São Paulo subiu para 27, informou nesta sexta-feira (1º) a Secretaria Estadual da Saúde. Estão em investigação 132 óbitos.

Entre os dias 1º de janeiro e hoje, foram confirmados 127.978 casos de dengue em todo o estado, de acordo com o painel de monitoramento da Secretaria de Saúde. Isso representa quase 40% do total de casos registrado em todo o ano passado no estado. Segundo os dados, 77.131 casos estão em investigação.

Por causa do grande número de registros, o governo de São Paulo promoveu hoje o Dia D de combate à doença. Com a participação das secretarias estaduais da Saúde e da Educação, além da Defesa Civil e do Exército Brasileiro, a iniciativa uniu os esforços para orientar a população sobre o combate à doença e alertar para a importância da continuidade da prevenção.

A dengue é uma doença causada por um vírus que é transmitido pelo mosquito Aedes aegypti. Os sintomas mais comuns da doença são febre alta, dor atrás dos olhos, dor no corpo, manchas avermelhadas na pele, coceira, náuseas e dores musculares e articulares.

Uma das principais formas de prevenção da dengue é o combate ao mosquito transmissor. Isso pode ser feito eliminando água parada ou objetos que acumulem água como pratos de plantas ou pneus usados.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.