ETA 2 – Foto: Divulgação/PMRC/DAAE

A Câmara Municipal reacendeu nessa terça-feira (21), durante sessão ordinária, o velho debate sobre a parceria público-privada do Departamento Autônomo de Água e Esgoto (Daae) com a concessionária BRK Ambiental, responsável pelo esgotamento sanitário do município. Ambos, tanto a autarquia quanto a empresa, foram convocados para uma audiência pública a ser marcada em breve no Poder Legislativo. A motivação é a apuração de responsabilidades nas obras que atingem a Avenida Visconde do Rio Claro.

No domingo (19), o forte temporal que foi registrado no município fez com que vários trechos ficassem destruídos na via pública. A enchente foi mais uma vez notícia, causando inúmeros transtornos para toda a população. Paralelo a isso, há semanas que a Prefeitura Municipal vem executando obras no trecho de modo a aumentar a vazão das águas nas tubulações e reduzir as possibilidades de alagamento. O vereador Julinho Lopes (PP), no entanto, afirma que a BRK Ambiental é quem deveria pagar pelas intervenções, não a Prefeitura.

Na sessão, o parlamentar apresentou fotos da estrutura interna na Avenida Visconde e o fato remontou, segundo o vereador, às antigas intervenções realizadas ainda durante o Governo Du Altimari. Foi o bastante para reviver o debate quanto à PPP, os ganhos e as perdas da iniciativa. Em geral, as críticas se sobressaíram. O vereador Hernani Leonhardt (MDB), presidente da Comissão de Administração Pública, solicitou a convocação do Daae e BRK para que expliquem a situação e por que enchentes continuam sendo registradas.

Outros vereadores, como Sivaldo Faísca (União Brasil), Serginho Carnevale (União Brasil), Alessandro Almeida (Podemos) e Val Demarchi (União Brasil), endossaram as reclamações quanto ao posicionamento da concessionária e das ações do Daae, cobrando por explicações. Segundo a Prefeitura, a troca de galerias na Avenida Visconde de Rio Claro nas últimas semanas ocorreu nos trechos de cruzamentos da Avenida 24 e Avenida 26, além da altura das ruas 11 e 12. Além de troca de trechos de galeria, o trabalho da prefeitura inclui desobstrução de trechos que apresentam falha no escoamento de água.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Política:

Mais de 28 mil títulos de eleitores estão cancelados em Rio Claro

Trem Intercidades entre SP e Campinas será o mais rápido do Brasil