Realidade do pasto deve mudar nos próximos meses.

ONG ARA, que conquistou na Justiça a responsabilidade sobre os animais, reforça pedido de ajuda da comunidade para importante trabalho

O pasto verde e farto é um colírio para olhos dos animais, porém, não é desta forma que permanece ao longo do ano. A época de seca, que se estende por até seis meses terá início em breve e é o momento mais crítico para a produção de forragem, já que as chuvas são menos volumosas e frequentes.

Pensando em manter a qualidade e o bem-estar das mais de mil búfalas da Fazenda Água Sumida, em Brotas, a ONG ARA, que conquistou na Justiça a responsabilidade sobre os animais, reforça o pedido à população para que não deixe de realizar doações.

“Nesse período o custo da operação aumenta muito pois as pastagens diminuem e existe a necessidade da compra de alimento”, afirma Alex Parente – presidente da ONG ARA.

Relembre

O caso que ganhou repercussão nacional foi descoberto em novembro de 2021 quando a Polícia Militar Ambiental, após denúncia, realizou uma fiscalização na propriedade e encontrou os animais sem água e sem comida. A partir disso uma força-tarefa foi montada com um hospital de campanha para cuidar das búfalas.

O fazendeiro, responsável pelos animais, chegou a ser multado em mais de R$ 4 milhões e inclusive foi preso mas ganhou liberdade em junho de 2022.

Mais em Dia a Dia:

As raízes italianas de Rio Claro

Rio Claro faz lançamento oficial das obras do Instituto Federal

1º caso de Covid no Brasil completa quatro anos nesta segunda (26)