Foto: Thais Magalhães/CBF

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O Brasil venceu a Colômbia por 1 a 0 na noite deste sábado (30) e conquistou a Copa América feminina de futebol. O gol foi marcado por Debinha, de pênalti, no primeiro tempo.

A partida foi disputada na cidade de Bucaramanga, no país das vice-campeãs, sede da competição.

É a oitava vez que o Braisl vence a Copa América em nove edições do torneio.

O país só não ganhou em 2006, quando o título ficou com a Argentina.

Técnica da Seleção, a sueca Pia Sundhage é a primeira mulher a vencer a competição neste cargo.

A vitória premia uma campanha impecável do Brasil. Em seis jogos, a equipe marcou 20 gols e não sofreu nenhum. Venceu todas as partidas, teve o melhor ataque e a melhor defesa.

Nesta noite, porém, o Brasil não sobrou. A partida, aliás, foi complicada. Empurrada por sua torcida, a Colômbia dificultou as coisas para as brasileiras.

O primeiro tempo da final foi truncado, com poucas chances para ambas as equipes. A Colômbia, inclusive, finalizava mais.

Aos 38 minutos, porém, Debinha foi derrubada por Manuela Vanegas dentro da área. Pênalti. Ela mesma cobrou e abriu o placar.

A vantagem parcial deu alguma tranquilidade para a equipe brasileira, que jogou melhor na primeira parte da segunda etapa e teve chances de ampliar o placar.

A Colômbia, por sua vez, tentou pressionar no fim, quando foi superior. Ficou mais com a bola e arriscou chutes de longe, mas não conseguiu mudar o resultado.

Por serem as finalistas da competição, Brasil e Colômbia garantiram vaga nas Olimpíadas de Paris, em 2024.

Também estão garantidas na Copa do Mundo de 2023, junto com a terceira colocada do torneio, Argentina.

O Paraguai, que terminou em quarto, buscará a classificação na repescagem.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Esportes:

Rio Claro Basquete perde para o Pinheiros

Handebol de Rio Claro fecha semestre com saldo positivo