Especialização do operador do 10º BAEP é um marco para o enfrentamento à criminalidade

Especialização do operador do 10º BAEP é um marco para o enfrentamento à criminalidade

Foi concluído o Estágio de “Caçador Militar”, coordenado pelo 5º Batalhão de Infantaria Leve da 12ª Brigada de Infantaria Leve em Lorena (SP). A atividade teve a participação de integrantes selecionados de diversas organizações militares do Exército Brasileiro e da Polícia Militar do Estado de São Paulo, por meio do 10º Batalhão de Ações Especiais de Polícia (BAEP), sediado em Piracicaba, próximo ao município de Rio Claro.

O Estágio de Caçador Militar teve como objetivo preparar psicologicamente e taticamente os atiradores para atuar em áreas rurais e urbanas, empregando técnicas de tiro no combate convencional a média/longa distâncias, garantia da lei e da ordem ou em situações de gerenciamento de crise.

Após passarem por um rigoroso processo seletivo, os operadores do 10º BAEP foram submetidos a 160 horas imersivas de ensino, com abordagens teóricas antes mesmo do início do estágio, para, então, poderem receber treinamentos práticos, intensos e extenuantes em instruções de caçada, técnica de tiro do caçador, fundamentos de tiro, regulagem do sistema de armamento, simulador de tiro, rastreamento e contrarrastreamento, busca e seleção de alvos, abrigos e camuflagens, avaliação de distância, operação contra caçadores inimigos, observação, memorização e descrição, tiro em alvo móvel, tiro noturno, coordenação de apoio de fogo, emprego tático do caçador e outros, finalizando com um exercício de campanha.

O 10º BAEP é uma ferramenta de apoio do CPI-9 nas 24 horas do dia para os 52 municípios protegidos pelos batalhões da PM da região de Piracicaba (10º BPM/I), Rio Claro (37º BPM/I), Americana (19º BPM/I), Sumaré (48º BPM/I), Limeira (36º BPM/I), São João da Boa Vista (24º BPM/I) e sua população.

Mais em Segurança:

Idoso é atropelado e não resiste