A CNN Brasil noticiou neste sábado (1º) a investigação do Ministério Público (MP) sobre o contrato emergencial do Aterro Sanitário de Rio Claro.  Essa denúncia já foi retratada pelo Jornal Cidade no dia 3 de junho e gerou repercussão inclusive na Câmara Municipal de Rio Claro.

Relembre o caso

O Ministério Público deu início a uma investigação quanto ao novo contrato emergencial fechado pela Prefeitura Municipal com a empresa Urbanlix, no valor de quase R$ 5 milhões para administrar e operar o Aterro Sanitário por seis meses. A Promotoria de Justiça informa que supostas irregularidades na contratação foram autuadas como representação e foram determinadas diligências iniciais para análise, com pedido de documentos e esclarecimentos ao município.

Clique aqui para conferir a matéria na íntegra.