O caso foi denunciado no Plantão Policial de Rio Claro

Um indivíduo de 31 anos foi preso na manhã deste sábado (25) e vai responder pelos crimes de lesão corporal, tortura, injúria e dano ao patrimônio.

De acordo com o boletim de ocorrência, a Polícia Militar foi acionada para comparecer em um apartamento na Rua 6, área central, onde havia uma denúncia de que uma idosa estaria sofrendo violência doméstica. Ao entrarem no local, os PMs se depararam com a vítima de 82 anos muito machucada, com lesões pelo corpo. No mesmo endereço estava o autor, o filho adotivo da idosa, que é usuário de drogas e conhecido dos meios policiais.

A idosa alegou que passou por uma sessão de tortura desde a madrugada e que inclusive em um momento teve o cílios queimado pelo filho que se utilizou de um isqueiro. Em outro momento ele também teria jogado café sobre ela que só não se queimou por estar com uma blusa de lã. A vítima também afirmou aos policiais que as agressões são constantes bem como os xingamentos e humilhações e que teme pela sua vida.

Diante dos fatos, o autor recebeu voz de prisão e precisou ser algemado pois estava bastante alterado, se debatendo e não colaborando com o trabalho dos policiais. Tanto é que na chegada a delegacia se jogou voluntariamente no chão, depois contra uma parede e por fim em cima de uma mesa danificando um monitor pertencente à Polícia Civil.

Em razão do estado agressivo e alterado ele não prestou depoimento mas a mãe adotiva, que foi a vítima, alegou que não suporta mais a situação e que sempre que nega algo ao filho ele a tortura das mais diversas maneiras. A idosa recebeu atendimento médico e foi orientada quanto a representacão criminal.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.