Foto tirada pelo tapume, revela destroços do imóvel que desabou no final do ano passado

Carine Corrêa

Foto tirada pelo tapume, revela destroços do imóvel que desabou no final do ano passado
Foto tirada pelo tapume, revela destroços do imóvel que desabou no final do ano passado

Em outubro do ano passado o desabamento de um imóvel situado na Avenida 22 do bairro Santana chegou a ferir o idoso Odajyl Pessoa que morava na residência. Cinco meses depois do acontecimento, a reportagem do Jornal Cidade voltou ao local. O que se vê no terreno é uma grande quantidade de entulho e o pouco que sobrou da casa.

Na época, o motivo revelado pelo desabamento foi a demolição de uma estrutura ao lado, que acabou comprometendo a residência do idoso.

A área continua interditada, mas a vizinha insatisfeita. Clarice Maria de Conto revela que sua preocupação está voltada para criadouros de dengue no terreno. “Minha mãe tem 92 anos e tem a saúde muito debilitada. Não posso nem imaginar o que pode acontecer caso ela contraia a doença”, disse em tom de preocupação. Luciana Mendes conta que ligou para a prefeitura há uma semana, alertando para possíveis focos de dengue no local.

A Prefeitura foi consultada sobre qual medida seria tomada em relação a esse terreno, mas não se manifestou até o fechamento desta edição. O diretor da Defesa Civil de Rio Claro, Danilo de Almeida, relembra que quando houve o desabamento a Secretaria de Obras foi acionada. “Nós isolamos o local. Mas importante frisar que interdição ou embargos fica a cargo do setor de obras da Prefeitura. Há um departamento específico para fiscalização de obras particulares”, ressaltou.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Dia a Dia:

Rio Claro tem 40 hospitalizados por Covid

’50+’: ‘O melhor da vida é o hoje’