Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

O Daae (Departamento Autônomo de Água e Esgoto) de Rio Claro precisou realizar a partir das 8h30 desta sexta-feira (17), nova limpeza emergencial para a retirada de barro acumulado no canal de captação de água bruta do rio Corumbataí, na Estação de Tratamento de Água (ETA 2).

A captação e tratamento precisaram ser reduzidos na tarde da quinta-feira (16), afetando o abastecimento aos bairros atendidos.

“Há grande quantidade de barro que não foi possível de ser retirada somente nessa quinta-feira. A nova limpeza emergencial será feita para retomada das operações e normalização do fornecimento de água”, explica o diretor técnico do Daae, Denilson Massaferro Junior.

Grande quantidade de barro impossibilitou a limpeza por completo da canaleta, que continuou a ser feita a partir das 8h30 dessa sexta-feira (17). Captação e tratamento precisaram ser reduzidos, afetando o abastecimento aos bairros atendidos. Nova limpeza emergencial será feita para retomada das operações e normalização do fornecimento de água.

A previsão inicial é que a limpeza aconteça até o final da tarde de hoje, sexta-feira (17), e o abastecimento seja normalizado até a madrugada de sexta para sábado.

“Pedimos a compreensão da população, mas as fortes chuvas causaram arraste de grande quantidade de barro na canaleta, comprometendo a captação, tratamento e fornecimento de água. Estamos trabalhando incansavelmente para desobstruir o canal para que o fornecimento seja normalizado o mais rápido possível”, acrescenta Denilson.

A ETA 2 abastece bairros das regiões Leste, Oeste e alguns bairros da região Sul, correspondendo a 60% da cidade. Os outros 40% são abastecidos pela ETA 1, que fica no bairro Cidade Nova e segue funcionando normalmente.

Tags: , ,

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Dia a Dia:

As raízes italianas de Rio Claro

Rio Claro faz lançamento oficial das obras do Instituto Federal

1º caso de Covid no Brasil completa quatro anos nesta segunda (26)