Com catarata, Antônia Trindade, 55 anos, tinha muita dificuldade para enxergar, o que atrapalhava sua rotina e seu trabalho como cuidadora de idosos. No sábado (27) ela sentiu os primeiros sinais de melhora. Dona Antônia foi uma das 173 pessoas atendidas no mutirão de cirurgias oftalmológicas realizado em Rio Claro e aprovou o atendimento que recebeu. “Foi muito bom”, resume, acrescentando que no domingo (27) passou por consulta pós-operatória e no sábado (3) terá nova avaliação médica.

No mutirão, a prefeitura realizou 69 cirurgias de pterígio e 104 de catarata. No dia 17 de setembro os pacientes com catarata irão realizar o procedimento no outro olho, o que totaliza 277 cirurgias. Com isso, o município zera a fila de espera para esta demanda.

Muitas destas pessoas aguardavam há anos pelo procedimento. É o caso do senhor Luiz Leite, que conta que em função da catarata não enxergava nada. “Ainda está raspando um pouquinho, mas já melhorou”, relata o paciente que não poupa elogios para a equipe que o atendeu. “Nota mil”, destaca Luiz.

No caso de Ana Paula de Oliveira Garcia, o problema na visão se dava pelo pterígio. “Incomodava bastante, ardia e doía, principalmente com a claridade”.

A presidente da Fundação Municipal de Saúde, Giulia Puttomatti, observa que catarata e pterígio tratam-se de doenças muitas vezes incapacitantes. “Com a cirurgia, os pacientes recuperam a saúde e a qualidade de vida, podendo retomar as atividades”, pontua.

Os procedimentos foram realizados no Centro de Especialidades e Apoio Diagnóstico (Cead). “É mais uma demonstração do nosso compromisso em promover atendimento de saúde com qualidade para a população”, destaca o prefeito Gustavo. Para as cirurgias, o município contou com emenda parlamentar de 500 mil reais, conseguidos por meio de articulação do vereador Julinho Lopes.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Dia a Dia:

Nove estados anunciam Lei Seca para domingo

Aneel mantém bandeira tarifária verde para outubro