Tempo seco eleva atendimentos nas unidades de saúde

59

Ednéia Silva

Tempo seco, temperatura alta e baixa umidade relativa do ar. Receita certa para gerar problemas de saúde, principalmente doenças respiratórias. Nesta época do ano, a procura por atendimento nas unidades de saúde aumenta cerca de 20%.

Todo cuidado é pouco, principalmente com crianças e idosos. O tempo seco pode causar irritação nos olhos, sensação de nariz e garganta secos. O quadro é mais preocupante para quem tem rinite, bronquite e outras doenças respiratórias.

Recentemente foram detectados vários pontos de queimadas no município. Fumaça e fuligem pioram a qualidade do ar; clique para ampliar

De acordo com a assessoria de imprensa da Fundação Municipal de Saúde, o número de atendimentos realizados nas unidades de saúde aumenta entre 15% e 20% nesta época. No Pronto-Atendimento do Cervezão, por exemplo, a procura aumentou mais de 30%. De abril a agosto de 2014 alta foi de 38% e, no mesmo período em 2015, de 39%. O maior número de casos é de gripe e tosse alérgica.

Como forma de proteção, a fundação recomenda lavar as mãos com frequência com água e sabão ou utilizar álcool em gel; não compartilhar copos, talheres e alimentos; procurar não levar as mãos à boca ou aos olhos; evitar aglomerações ou locais pouco arejados; manter os ambientes sempre limpos e ventilados; ingerir líquidos e ter alimentação adequada.

A situação se agrava porque, além do tempo seco e da baixa umidade do ar, as pessoas ainda sofrem com a poluição do ar causada por queimadas. Na sexta (14), munícipes reclamaram de queimada na região da rodoviária. Uma grande nuvem de fumaça tomou conta das imediações, atrapalhando o trânsito. No domingo (16), houve outra queimada na região do Cervezão.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: