Saúde de Rio Claro faz orientação sobre febre amarela

274

Com o feriado prolongado da Semana Santa e o grande fluxo de pessoas que viajarão para fora da cidade ou estão chegando ao município, a prefeitura de Rio Claro está realizando ação preventiva focada na orientação sobre a febre amarela. O trabalho nesta semana, com distribuição de material informativo, focou locais de grande circulação de pessoas que transitam entre cidades, como o terminal rodoviário, o ponto de ônibus intermunicipal em frente ao shopping e também a Unesp, onde há muitos estudantes que viajam às suas cidades de origem nos finais de semana e feriados.

A febre amarela é uma doença infecciosa grave, causada por vírus e transmitida por vetores. Geralmente, quem contrai este vírus não chega a apresentar sintomas ou os mesmos são muito fracos. As primeiras manifestações da doença são repentinas: febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos por cerca de três dias. A forma mais grave da doença é rara e costuma aparecer após um breve período de bem-estar (até dois dias), quando podem ocorrer insuficiências hepática e renal, icterícia (olhos e pele amarelados), manifestações hemorrágicas e cansaço intenso. A maioria dos infectados se recupera bem e adquire imunização permanente contra a febre amarela.

A febre amarela é transmitida pela picada dos mosquitos transmissores infectados. A transmissão de pessoa para pessoa não existe.
A única forma de evitar a febre amarela silvestre é a vacinação contra a doença. A vacina é gratuita e está disponível nos postos de saúde em qualquer época do ano. Ela deve ser aplicada 10 dias antes da viagem para as áreas de risco de transmissão da doença. Pode ser aplicada a partir dos nove meses e vale por toda a vida. A vacina é contra-indicada a gestantes, imunodeprimidos (pessoas com o sistema imunológico debilitado) e pessoas alérgicas a gema de ovo.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: