Diariamente o Jornal Cidade traz em suas páginas vários casos em que moradores de Rio Claro foram vítimas de estelionato, a sua maioria com prejuízos altos e perdas significativas de dinheiro.

A maioria dos golpes acontece com os criminosos utilizando as redes sociais e ligações telefônicas.

Diante disso, a reportagem procurou a Polícia Civil e solicitou um levantamento de dados do número de ocorrências registradas de 1º de janeiro a 30 de setembro deste ano.

De acordo com a delegacia seccional foram elaborados 1.325 boletins de ocorrência desta natureza no período, uma média de quase cinco casos por dia: “É uma modalidade muito ampla em que os criminosos se utilizam de métodos desde o antigo golpe do bilhete premiado, passando pelo golpe do sequestro, onde a vítima recebe uma ligação pedindo resgate para libertar um familiar até novidades do momento, como o PIX. Por isso a orientação é sempre desconfiar e não ir de cara aceitando ajuda, dinheiro fácil ou cumprindo ordens repassadas”, orientou o Dr. Paulo Hadich, delegado seccional de Rio Claro.

Os dados apontam que no mês de janeiro foram 109 casos, já em fevereiro esse número subiu para 127, março 148, abril 153, maio 178 ocorrências. Depois em junho foram 167 boletins registrados, julho 138, agosto o número subiu para 160 e por fim, em setembro, 145 casos.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Dia a Dia: