VÍDEO: Prótese feita em impressora 3D é doada para rapaz de 23 anos

1871

Um rapaz que perdeu sua perna em um acidente de trabalho no mês de março deste ano recebeu, nessa segunda-feira (16), um grande presente do Colégio Puríssimo Coração de Maria de Rio Claro. Um professor e três alunas da escola entregaram a Daniel da Silva, de 23 anos, uma nova prótese, produzida dentro do próprio colégio e doada ao rapaz.

Toda a ideia do desenvolvimento da prótese surgiu após o professor de Física, Filippi Ongarelli, ler a reportagem do Jornal Cidade sobre a amputação da perna de Daniel, que perdeu o membro em um acidente com um trator em Corumbataí. Filippi pensou em realizar o projeto e encontrou apoio das alunas Leila Aiko Miiji, Claudia Fernanda Franzin e Gabriela Aparecida da Silva Buccioli, que juntas do professor são responsáveis pela criação e doação da prótese.

“É uma sensação maravilhosa poder ajudar alguém e poder fazer a diferença. Aqui no colégio temos a preocupação de mostrar para os nossos alunos a parte humana e projetos como este contribuem muito para isso. Poder fazer essa entrega da prótese para o Daniel é algo que não tem preço”, comenta Filippi.

O desenvolvimento da prótese doada para Daniel foi todo realizado no Espaço Maker, oficina onde os alunos do Puríssimo podem desenvolver projetos, e a nova perna do rapaz foi construída na impressora 3D da escola. “Estamos em um momento positivo para o uso das impressoras e a produção de peças é facilitada por essa parte tecnológica. A máquina que usamos aqui, também para o desenvolvimento da prótese do Daniel, tem um funcionamento bem didático, então eles conseguem participar de algo como essa entrega que fizemos hoje”, explica o professor de Física, ressaltando que a mesma tecnologia será usada outras vezes para ajudar outras pessoas: “Vivendo esse momento de entrega para o Daniel, sinto que podemos fazer muito mais. Tenho a sensação de que é o começo de uma nova fase”.

Emocionado, Daniel da Silva agradeceu pelo presente ganho do Colégio Puríssimo: “Para mim o gesto que eles estão fazendo traz muita felicidade. Do jeito que eu sofri e que muita gente sofre, atitudes como essa com certeza vão ajudar. Quando eu sofri o acidente fiquei limitado de fazer bastante coisa, que agora com a prótese que estão me dando eu vou conseguir voltar a fazer. Agora é seguir a vida, porque não vai ser um pequeno acidente que vai me derrubar”.

Relembre

Em 28 de março de 2019, Daniel perdeu a perna em acidente de trabalho com trator na Zona Rural de Corumbataí.


Qual sua opinião? Deixe um comentário: