Prefeitura de Rio Claro repassará mais de R$ 800 mil para entidades culturais

65

Antonio Archangelo/Coluna PolítiKa

Vereadores aprovaram as leis de subvenções na última sessão ordinária, com votos contra de Calixto e Anderson
Vereadores aprovaram as leis de subvenções na última sessão ordinária, com votos contra de Calixto e Anderson

Os rio-clarenses que se queixam da falta de opções de cultura e lazer na cidade poderão se beneficiar, novamente, com os “pacotes de serviços” culturais que serão adquiridos pela prefeitura e que estão sob a análise da Câmara Municipal.

Através das chamadas subvenções sociais – com dinheiro recolhido diretamente do imposto pago pelo rio-clarense – o Executivo pretende ofertar serviços relacionadas a prática cinematográfica ao repassar cerca de R$ 80 mil ao Grupo de Pesquisa e Prática Cinematográfica “Kino-Olho”; atividades e aulas de coral junto ao Coral Municipal de Rio Claro – que receberá R$ 42 mil; R$ 120 mil que serão repassados A Liga Municipal de Futebol de Rio Claro; 120 mil para a Orquestra Filarmônica de Rio Claro e R$ 210 mil para a Orquestra Sinfônica de Rio Claro. Também serão repassados R$ 80 mil para a Associação Cultural Tempero D’Alma de Artes Cênicas; e R$ 80 mil para a União dos Artistas Ferroviários.

Totalizando R$ 832 mil de impostos destinados as supracitadas entidades. Também já tramitam no Poder Legislativo, a autorização de repasses para R$ 12 mil ao Grêmio dos Seresteiros e R$ 18 mil para o Projeto Despertai.

Na última Sessão Ordinária, pela primeira vez, durante o governo Altimari, os projetos sofreram resistências de vereador governista. O pastor e vereador Anderson Christofoletti (PMDB) rejeitou quase todos os projetos, com exceção à Orquestra Sinfônica, alegando falta de tempo na análise ou ausência da prestação de contas das entidades que pleiteiam os recursos do erário municipal.

O vereador Calixto (PRP) rejeitou todos os projetos, com exceção aos projetos que concedem recursos a Liga de Futebol e União dos Artistas Ferroviários, pois estava ausente durante a votação. Os projetos voltam a ser deliberados pelos vereadores na próxima sessão ordinária, prevista para o dia 23 de março.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: