Prefeitura de Corumbataí restaura praça central que passará a contar com rampas

83

Divulgação

A Praça Humberto Venturolli (praça central), de Corumbataí, vem gradativamente recebendo mais cuidados. A primeira intervenção, que teve início no mês passado, foi a reforma dos sanitários públicos. O prédio já teve toda a parte interna demolida, agora receberá novas instalações elétricas e hidráulicas, novas louças e metais, pisos e revestimentos. Também passará a contar com acessibilidade a cadeirantes, que compreende a construção de rampas de acesso, alargamento das entradas e banheiros especiais, conforme determina a lei.

Todas as melhorias na praça central foram reivindicadas ao prefeito pelo secretário da Juventude, Esportes, lazer e Turismo do município, Carlos Aguiar, que vem acompanhando de perto todo o processo. “Não é possível pensarmos em turismo com o principal cartão-postal da cidade nessas condições”, avaliou Aguiar.

Segundo informou, a prefeitura já conta com projeto de reformulação do logradouro, que compreende, entre outros detalhes, a construção de um calçadão e ampliação do número de vagas para veículos com estacionamento transversal. Contudo, em virtude da queda na arrecadação, neste momento serão executadas apenas as obras essenciais.

SITUAÇÃO

Uma das providências a serem tomadas nos próximos dias é a supressão gradativa das árvores da espécie Fícus benjamina. Essas árvores foram plantadas na década de 90 por orientação de uma empresa de paisagismo de Limeira, entretanto, à época não se sabia do poder de destruição das raízes dessa espécie. O Fícus benjamina é uma planta exótica originária da Ásia e Austrália e em muitas cidades seu plantio é proibido.

Esta semana, a pedido da prefeitura de Corumbataí, o Prof. Dr. Pedro Moraes, do departamento de Botânica da Unesp de RC, visitou o jardim público para avaliação das espécies existentes e para opinar a respeito da supressão ou não dos fícus.

Qual sua opinião? Deixe um comentário: