A Fundação Municipal de Saúde de Rio Claro afastou neste domingo (7) um médico das suas funções na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), da Avenida 29, no bairro do Estádio.

A decisão foi tomada após uma paciente registrar boletim de ocorrência contra o servidor, que teria negado atendimento aos munícipes na última sexta-feira (5).

A paciente registrou ainda, que o médico usava um computador para acessar redes sociais durante o expediente.

Confira a nota da FMS na íntegra abaixo. A reportagem completa você confere na edição impressa do JC na próxima terça-feira (9).

Diante do lamentável ocorrido protagonizado pelo referido médico na UPA da Avenida 29, Fundação Municipal de Saúde de Rio Claro decidiu afastá-lo completamente de suas funções a bem do serviço público, e estuda notificar o Conselho Regional de Medicina para que tome as devidas providências. A Fundação de Saúde reitera seu compromisso em garantir atendimento de qualidade e humanizado a todos , conforme prerrogativa do SUS, e repudia toda e qualquer atitude de seus profissionais que possa contrariar esse princípio.