“Leva os moradores de rua pra outra cidade”, diz vereadora de Rio Claro

205

Carine Corrêa

Durante apresentação de requerimento do vereador Agnelo Matos sobre a situação de moradores de rua em Rio Claro, a vereadora Maria do Carmo se manifestou a favor da proposta, mas deu uma declaração polêmica.

“Enquanto não dermos tarefa para esse pessoal fazer, eles vão ficar do jeito que estão. Eu sou assistente social e sei que muitos não irão concordar. Não quer ficar em Rio Claro, põe em um carro e leva para uma cidade próxima. Não dá para aguentar mais essa situação”, discursou a vereadora na sessão camarária de segunda-feira (4).

Nessa terça (5), a vereadora foi procurada e voltou a defender sua posição. “Temos que ser mais decisivos com relação aos moradores, em darmos algo para fazer aqui no município e não ficarem sem fazer nada. Caso não queiram, a solução é dar a passagem para prosseguir viagem. Se cobramos que todos devem deixar a cidade limpa e trabalhar, devemos cobrar deles também”, frisou.

Pela proposta, argumentou também o vereador Anderson Christofoletti, ao enfatizar que a questão envolvendo pessoas em situação de rua é um problema muito mais de ordem social do que de segurança pública. “A raiz do problema são as drogas”, enfatizou em sua fala.

O vereador Julinho Lopes defendeu que não adianta votar em subvenções, se não houver soluções. Já Raquel Picelli lembrou a criação da Frente Parlamentar de Apoio aos Moradores de Rua.

“Ano passado, a Secretaria de Ação Social, junto com a Saúde e Fundo Social, se comprometeu a apresentar nesta casa um Plano Municipal de Intervenção para trabalhar com esses indicadores. Embora exista uma política higienista de que morador de rua não pode ficar na cidade, tem por outro lado a questão do usuário de drogas, que precisa ser trabalhada”, finalizou.

7 COMENTÁRIOS

  1. Concordo com a vereadora porem, não para acidas e mais próxima. Verificar de onde os malandros vem, coloca-lo em veículos com janelas vendadas e leva-los para o local de onde vieram. Não esquecendo de fornecer alimentação para viagem e tirar fotos para arquivo policial. Boa sorte no projecto

    • Essa mulher não pode ter formação de assistente social, de maneira alguma. Ela não tem a mínima capacidade de fazer um serviço para auxiliar esssas pessoas e ou trabalhar num maticiamento para ajuda-las, isso porque não sabe coisa alguma de sua saúde psico-somatica. Uma decepção ter uma vereadora tão boçal e que tenta pseudo-representar a população de rio claro

    • Alfredo Klain, seria melhor coloca-los numa câmara de gás. Mais rápido e higiênico, como nos campos de concentração, não é mesmo?. Sobrenome Klain=Klein origem alemã. Mas acontece que não estamos na Alemanha.

  2. Simplesmente aceitar suas condições, não fazer nada e deixá-los livres e soltos não é a melhor política, afinal deveres todos tem. O serviço social da prefeitura precisa fazer uma triagem impedindo ao máximo a vagabundagem pelas ruas, antes que seja tarde. Quem acusa de política de higienização que pegue pelo menos um morador de rua e abrigue em suas casas, porque tenho certeza que eles não querem nem na frente de suas casas. Hipocrisia é o pior defeito da sociedade atual e não podemos tolerar mais. A palavra ordem escrita na bandeira brasileira foi esquecida pelos governos, continuamos a ser um país de terceiro mundo enquanto não tivermos ações sociais mais para servir a população e menos para comprar votos.
    Mais de 5% da população de nossa cidade recebe o bolsa família, onde deve ter muita gente que nem precisa. O governo deveria priorizar a devolver a cidadania aos que nem tem onde morar e que pelo motivo de nem votarem não desperta o interesse de ajuda.

  3. Isto me faz lembrar de situação idêntica acontecido em Uberlândia, MG lá pelos anos oitenta, foi oferecido emprego pela Prefeitura, parece que também casa popular mas, parece que a solução não deu muito certo não. Enfim o problema existe e nenhuma solução que se tome vai agradar a todos.

    • A vereadora Maria do Carmo ajuda muita gente sim, conheço a anos uma ótima pessoa,a diferença é que ela não deve ser julgada pelos inúteis que não querem fazer nada e ficam incomodando os outros, alguns desse já foram na minha igreja oferecemos alimentos, banhos, cortes de cabelos e até trabalho, nunca mais voltaram. Essas pessoas que estão criticando a vereadora e apoiando pessoas que a semana toda ficam sem fazer na devam acolher em seus lares. Vão pra Araras vcs não veem esse tipo de pessoas lá porque a cidade não permite pessoas sem ter o que fazer sempre dá algum trabalho a serem realizados ou devem ser retirados de lá.Maria do Carmo tem razão, ajudar quem quer ser ajudado.

  4. Quando, pois vier o Filho do homem na sua glória, e todos os anjos com ele, então se assentará no trono da sua glória;
    32 e diante dele serão reunidas todas as nações; e ele separará uns dos outros, como o pastor separa as ovelhas dos cabritos;
    33 e porá as ovelhas à sua direita, mas os cabritos à esquerda.
    34 Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai. Possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo;
    35 porque tive fome, e me destes de comer; tive sede, e me destes de beber; era forasteiro, e me acolhestes;
    36 estava nu, e me vestistes; adoeci, e me visitastes; estava na prisão e fostes ver-me.
    37 Então os justos lhe perguntarão: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber?
    38 Quando te vimos forasteiro, e te acolhemos? ou nu, e te vestimos?
    39 Quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos visitar-te?
    40 E responder-lhes-á o Rei: Em verdade vos digo que, sempre que o fizestes a um destes meus irmãos, mesmo dos mais pequeninos, a mim o fizestes.
    41 Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o Diabo e seus anjos;
    42 porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber;
    43 era forasteiro, e não me acolhestes; estava nu, e não me vestistes; enfermo, e na prisão, e não me visitastes.
    44 Então também estes perguntarão: Senhor, quando te vimos com fome, ou com sede, ou forasteiro, ou nu, ou enfermo, ou na prisão, e não te servimos?
    45 Ao que lhes responderá: Em verdade vos digo que, sempre que o deixaste de fazer a um destes mais pequeninos, deixastes de o fazer a mim.
    46 E irão eles para o castigo eterno, mas os justos para a vida eterna.”

Qual sua opinião? Deixe um comentário: