Localizado atrás do cemitério São João Batista, bairro tem dez quarteirões e abriga Praça Plínio Salgado, que fica na Avenida 23

Vivian Guilherme

Localizado atrás do cemitério São João Batista, bairro tem dez quarteirões e abriga Praça Plínio Salgado, que fica na Avenida 23
Localizado atrás do cemitério São João Batista, bairro tem dez quarteirões e abriga Praça Plínio Salgado, que fica na Avenida 23

Casas antigas, uma praça, árvores, muitas pessoas andando e crianças brincando pelas ruas. Este é o cenário dos dez quarteirões que compõem o Jardim Rio Claro. Localizado ao lado do bairro Consolação, logo atrás do Cemitério São João Batista, poucos conhecem por nome a região, que começou a ser urbanizada na década de 70.

Wanderlei Podenciano aproveitava para papear com os colegas na Praça Plínio Salgado, que fica na Avenida 23 com a Rua 21. “O bairro aqui está bom, não tenho do que reclamar. Precisava só dar uma acertadinha na iluminação, as árvores da praça cresceram muito e ficou um pouco escuro”, comenta o aposentado, que também sugere mais bancos. A moradora Dalva Camargo Alves também desfrutava da sombra da pracinha e diz não ter queixa alguma do local. “Tudo aqui está muito bom”, ressaltou.

Leonardo Massaferro concorda sobre a beleza do bairro e também fala sobre a praça e as áreas verdes. Entretanto, aproveita para sugerir algumas melhorias que poderiam aprimorar ainda mais o bairro. “Precisava de limpeza, passamos ali no cemitério e tinha muito lixo no chão e reciclável, que dava para ganhar dinheiro com isso. Ter lixeiras nas casas seria bom, porque vem cachorro, acaba rasgando o lixo e sujando as calçadas”, sugere, comentando a possibilidade de mais recreação, se fossem utilizados os espaços verdes do bairro. Vale lembrar que o busto de Plínio Salgado, líder político que dá nome à praça do Jardim Rio Claro, acabou roubado há alguns anos e nunca foi substituído.

Mais em Dia a Dia: