Boletim AntiCovid-19 divulgado pelo Grupo de Trabalho de Monitoramento da Unesp Rio Claro (GT) mostra que, no município, os números de casos e internações em enfermarias e na UTI estão próximos aos registrados no início de junho, quando a pandemia começou a acelerar. Já os óbitos oscilam há duas semanas em valores abaixo daquele período.

“A redução de casos e óbitos pela Covid-19 é generalizada no estado e nos principais municípios vizinhos a Rio Claro. É um fenômeno que foi observado em alguns países da Europa no final do primeiro semestre e, assim como no Brasil, provocou surpresa positiva entre especialistas”, avaliam os pesquisadores.

Dentre as possibilidades levantadas pelo GT para a redução de casos, supõe-se que com o vírus pairando no município há mais de 200 dias, é possível que tenha ocorrido o esgotamento da rede de infecção, porque nos locais onde as pessoas frequentam não há mais suscetíveis a serem infectados.

Publicidade

“Além disso, há bolhas de proteção com pessoas que permaneceram isoladas de outras durante um grande tempo nesta pandemia. Como elas não circulam, embora sejam, ainda, suscetíveis, conseguem evitar o encontro com infectados, bloqueando a cadeia de transmissão”, destaca.

Outra hipótese é que, assim como a gripe, a incidência da Covid-19 sofra influência das estações do ano.

Comportamento

Há, também, os que mudaram o comportamento com higienização, distanciamento e uso de máscara, além de restrições pela prefeitura

(com informações GT Unesp)

Mais em Dia a Dia: