Giovanna Ewbank discute com mulher defendendo filhos de racismo em Portugal – Reprodução

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Giovanna Ewbank, 35, discutiu com uma mulher no restaurante Clássico Beach Club, na Costa da Caparica, em Portugal, para defender os filhos Titi e Bless de racismo, neste sábado (30).

Nas imagens, compartilhadas pelo colunista Leo Dias, a atriz é segurada por uma pessoa enquanto xinga uma mulher sentada. Bruno Gagliasso, 40, aparece parado ao lado da mulher enquanto ela discute.

“Racista nojenta, uma filha de uma puta, é isso que você é, horrorosa, feia. Você é nojenta”, diz a atriz.

A mulher respondeu para Giovanna: “Olha para a sua cara, olha para você”.

A atriz rebate: “Olha para a sua cara, que pena de você, dá pena. Você é uma nojenta. Você merece sabe o que? Você merece um soco, uma porrada na sua cara. Isso que você merece”, disse a atriz.

Em nota, a assessoria de imprensa do casal informou que uma mulher branca, que estava no restaurante, xingou Titi e Bless e cerca de 15 pessoas de uma família angolana.

“A criminosa pedia que eles saíssem do restaurante e voltassem para a África, entre outros absurdos proferidos às crianças como ‘pretos imundos'”, diz a nota.

Giovanna reagiu e enfrentou a mulher, enquanto Gagliasso chamou a polícia.

Segundo a assessoria do casal, a mulher foi escoltada e presa. Os atores prestarão queixa por racismo na delegacia portuguesa.

Após o vídeo ser divulgado, Giovanna entrou para os assuntos mais comentados do Twitter, virou meme e vários internautas elogiaram a reação da atriz dizendo que ela deveria ter batido na mulher que ofendeu seus filhos.

“Não passo pano para a Giovanna Ewbank porque pano a gente passa quando a pessoa está errada e o único erro dela foi não ter descido o cacete na racista”, comentou um internauta.

Outro usuário do Twitter escreveu: “O mais legal foi a Giovanna Ewbank chamando a racista de feia horrorosa e a mulher não podendo devolver o xingamento.

“Um internauta disse que Giovanna fez o que precisa ser feito, que é defender crianças negras, custe o que custar. “Criar crianças negras não é nada fácil e tem que ter peito e disposição mesmo para cair para dentro do problema. Fez certo demais! Só senti falta de expor a face, a identidade da racista.”

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Notícias:

Papai Noel chega domingo no Parque Lago Azul

Principal avenida de Ajapi ganha novo paisagismo

Brasil x Croácia terá telão de graça no Espaço Livre