Foto: João Miguel Jr/TV Globo

SÃO PAULOS, SP (UOL/FOLHAPRESS)

O narrador Galvão Bueno, que havia dito no programa “Altas Horas”, da TV Globo, que não estaria na Copa do Mundo de 2022 como narrador, usou o mesmo programa para dizer que está repensando aquela decisão. Em papo com Serginho Groisman, ele contou que já conversa com a emissora para redefinir os planos.

“Como eu já disse muita coisa no seu programa, confessei que sou torcedor do Flamengo no seu programa, rapaz… Esse ano parado já está me fazendo pensar um pouco. E já estamos conversando, direção da Globo e eu. Quem sabe aquela notícia que eu te dei não vale mais”, afirmou Galvão, para comemoração de Serginho.

Publicidade

“Quem em 2022 você esteja tinindo pra gente conseguir mais um caneco e ouvirmos suas emoções”, disse o apresentador.

Durante a conversa, o “Altas Horas” recuperou o trecho de março deste ano, em que Galvão havia revelado: “Hoje eu disse pela primeira vez que não vou narrar a Copa de 2022. Vou estar lá. O que vou fazer, não sei. Mas não vou narrar”, afirmou, na ocasião.

COVID-19

A decisão de Galvão tem muita relação com o fato de, pela primeira vez nos últimos 46 anos, ele estar tanto tempo sem narrar. Sete meses, segundo o veterano de 70 anos. Ele mostrou descontentamento com os rumos da pandemia e o relaxamento no isolamento.

“Quanta coisa que acho que começou antes da hora… A doença é um problema muito sério. Algumas pessoas fizeram questão de não levar tão a sério. É um drama, estamos atravessando uma turbulência terrível no mundo inteiro. Veja, neste momento a Europa volta a aumentar o número de casos, passamos de 1 milhão de mortos. Parece que as pessoas relaxaram no isolamento, mas continuamos com esse problema”, criticou Galvão.

O narrador ainda brincou com o fato de ter virado “namoradinho da internet”, fazendo receitas para ajudar a promover as vendas dos vinhos de sua marca. “Vai pegar o lugar da Ana Maria Braga daqui a pouco”, brincou Serginho.

“Vou dar uma ligadinha pra ela pra gente fazer uma parceria”, riu Galvão. “Pra um cara de 70 anos, esse negócio de namoradinho da internet chega a ser engraçado, é hilário. Aproveito as receitas para ajudar nas vendas online dos meus vinhos, então, a coisa ficou divertida”, contou Galvão.

Mais em Notícias: