Moradores das imediações da Avenida 61 entre a Avenida Marginal e a Rua 20, no bairro Jardim Itapuã, foram pegos de surpresa nos últimos dias ao perceberem que teve início um trabalho para o fechamento de uma área verde que fica no local e é muito utilizada por eles para atividades de lazer.

“Colocaram já a base da estrutura e demarcaram a área, tudo muito rápido e isso nos levou a organizar essa reunião para reivindicarmos uma solução para essa questão e entendermos quem deu essa autorização, pois temos documentos de que quando o bairro foi projetado essa área teria que ser preservada e foi até hoje o que fizemos. Plantamos árvores, fazemos a limpeza e acima de tudo respeitamos o local em que moramos e consequentemente o meio ambiente”, afirmou Celia Mansera, que mora no bairro há 15 anos.

A reportagem procurou a prefeitura de Rio Claro que afirmou que diante da situação já solicitou ao aeroclube, que está colocando o alambrado, para que a proteção seja feita mantendo a configuração original do antigo cercamento, deixando, assim, a área em questão sem alambrado.

“Houve um equívoco por parte do aeroclube, mas já contactamos o aeroclube e tomamos as providências para que essa pré-estrutura seja retirada”, disse Ivan Falcão de Domenico, secretário de Obras que esteve no local analisando a situação e conversando com moradores.

Estiveram também participando da reunião juntamente com a Associação de Moradores do Itapuã o vice-prefeito Rogério Guedes e os vereadores Serginho Carnevale e Rafael Andreeta.

O Jornal Cidade também conversou com Lidio Bertolini Neto, vice-presidente do aeroclube, que deu a sua versão sobre os fatos: “Não foi bem um equívoco, essa área no passado pertenceu ao aeroclube e alguma administração modificou isso e colocou uma área verde no papel. Estávamos realizando este trabalho por uma determinação da ANAC (Agência Nacional de Aviação), por questão de segurança aeroportuária. Crianças estão soltando pipas no local, jogando bola por exemplo. Se o freio de uma aeronave falha é preciso ter um espaço de fuga livre. É para a segurança de todos esse fechamento. Vamos acatar, mas explicamos para os moradores os riscos de não se fechar. Estamos abertos a conversas e a propostas de novas áreas para nós do aeroclube por parte da prefeitura”, finalizou.

A sua assinatura é fundamental para continuarmos a oferecer informação de qualidade e credibilidade. Apoie o jornalismo do Jornal Cidade. Clique aqui.

Mais em Dia a Dia:

A realidade é dura